Brasil

Dois altos executivos do Bradesco morrem em queda de avião


O acidente ocorreu no início da noite desta terça feira, na divisa de Goiás e Minas Gerais. A bordo estavam Marco Antonio Rossi (foto), presidente da Bradesco Seguros e Lúcio Flávio Condurú de Oliveira, principal executivo da Bradesco Vida e Previdência


  Por Redação DC 11 de Novembro de 2015 às 01:37

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


De acordo com comunicado da Força Aérea Brasileira, o aparelho Citation VII, que decolou às 18h39 do aeroporto de Brasília com destino a São Paulo desapareceu dos radares do controle de tráfego às 19h04.

A aeronave caiu em uma fazenda numa região próxima do município de Catalão, estado de Goiás, na divisa com Minas Gerais, com quatro ocupantes à bordo. Entre eles, Marco Antonio Rossi, presidente da Bradesco Seguros, a maior seguradora do país, e Lúcio Flávio Condurú de Oliveira, presidente da Bradesco Vida e Previdência. Não houve sobreviventes. As outras duas vítimas eram tripulantes.

Nascido em Bariri (SP), Rossi, de 54 anos, casado e pai de quatro filhos, trabalhava no Bradesco havia 32 anos.

Em 2010 assumiu a presidência da área de seguros, que responde por 30% do faturamento do banco e passou a acumular também o cargo de vice-presidente executivo. Teve participação destacada nas negociações que resultaram na compra dos ativos do HSBC no Brasil.

Rossi vinha sendo apontado como o mais forte candidato à sucessão do atual presidente, Luiz Carlos Trabuco Cappi, que em outubro de 2016, aos 65 anos, atingirá a idade limite no comando da instituição, de acordo com o estatuto.

A exemplo de Rossi, Condurú de Oliveira também acumulava 30 anos de banco, tendo iniciado a carreira como assistente de vendas, galgando posições até se tornar executivo número 1 da Bradesco Vida e Previdência.

FOTO: Estadão Conteúdo