Brasil

Datafolha: Bolsonaro aparece com 58% dos votos no segundo turno


O ex-prefeito de São Paulo, o petista Fernando Haddad, tem 42% das intenções. Os dados consideram apenas os votos válidos, excluindo os brancos e nulos


  Por Estadão Conteúdo 10 de Outubro de 2018 às 19:24

  | Agência de notícias do Grupo Estado


Jair Bolsonaro (PSL) aparece com 58% das intenções de voto na primeira pesquisa Datafolha no segundo turno da eleição presidencial, divulgada nesta quarta-feira, 10/10. Fernando Haddad (PT) tem 42%.

O cálculo desconsidera os eleitores que pretendem votar nulo ou em branco, ou seja, se refere aos votos válidos.

A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-00214/2018 e foi contratada pelo jornal Folha de S. Paulo e pela Rede Globo.

Foram ouvidas 3.240 pessoas em 227 municípios do País. A margem de erro é de dois pontos porcentuais para mais ou para menos, e o grau de confiança é de 95% — o que quer dizer que há 95% de chance de os resultados representarem a realidade.

No primeiro turno, Bolsonaro obteve 46,03 % dos votos válidos (49,2 milhões de votos), tendo saído vencedor em 16 Estados e no Distrito Federal. Haddad obteve 29,28% dos votos válidos (31,3 milhões votos) e seu desempenho no Nordeste impediu uma definição da disputa já no primeiro turno - veja os números completos da apuração do primeiro turno aqui.

Nesta quarta-feira, o PDT oficializou apoio 'crítico' à candidatura de Haddad no segundo turno. Demais partidos já haviam toma uma decisão na terça - o PTB vai apoiar Bolsonaro, e o Centrão ficou dividido.

APOIO

Conforme o Datafolha, 63% dos eleitores decidiram o voto “pelo menos um mês antes” da eleição. Dez por cento dizem ter sido 15 dias antes; 8%, uma semana antes; 6%, na véspera e 12% no dia da eleição.

A pesquisa ainda levantou a opinião dos entrevistados sobre o destino do apoio dos demais presidenciáveis que disputaram o primeiro turno. No caso de Ciro Gomes (PDT), terceiro colocado no primeiro turno, 46% opinam que o apoio deveria ir para Fernando Haddad, e 40%, para Jair Bolsonaro.

No caso de Marina Silva (Rede), 43% apontam que o apoio deveria ir para Fernando Haddad, e 38%, para Jair Bolsonaro. No caso de Geraldo Alckmin (PSDB), 47% opinam que o apoio deveria recair para Jair Bolsonaro, e 37% para Fernando Haddad.

O Datafolha também verificou se o apoio dos presidenciáveis derrotados no primeiro turno poderia levar o entrevistado a escolher um dos dois candidatos. No caso de Ciro, 21% dos entrevistados admitiram votarem quem o candidato apoiasse. No caso de Marina, 11%; e no caso de Alckmin, 14%.

 *com Agência Brasil

IMAGEM: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil