Brasil

Cotait lamenta a morte de Lázaro de Mello Brandão


ACSP teve a honra de entregar ao ex-chairman do Bradesco o colar Carlos de Souza Nazareth. O banqueiro deixou a presidência do conselho de administração do Bradesco há cerca de dois anos


  Por Estadão Conteúdo 16 de Outubro de 2019 às 13:00

  | Agência de notícias do jornal O Estado de S.Paulo


O ex-chairman do Bradesco Lázaro de Mello Brandão morreu nesta quarta-feira (16/10), aos 93 anos de idade.

Conhecido como "Seu Brandão", ele dedicou 76 anos de sua vida ao banco. Não há mais informações sobre a causa do falecimento. Procurado, o Bradesco confirmou a informação.

O banqueiro deixou a presidência do conselho de administração do Bradesco há cerca de dois anos, quando para seu lugar foi nomeado o até então presidente do banco Luiz Carlos Trabuco Cappi. Brandão estava na cadeira desde fevereiro de 1990.

Lázaro Brandão passou por todas as áreas no banco, fundado por Amador Aguiar. Assumiu a presidência do Bradesco em 1981. Em 1990, passou a acumular o cargo também de presidente do Conselho de Administração.

Alfredo Cotait, presidente da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp) e da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), lamenta a morte de Lázaro de Mello Brandão, ex-presidente das empresas do grupo Banco Bradesco.

“O Brasil perdeu um grande empreendedor, que muito contribuiu para o desenvolvimento da economia brasileira; e também perdeu um guerreiro, que se tornou gigante frente às lutas sociais e educacionais do País”.

Em julho deste ano, a ACSP teve a honra de entregar a Brandão o colar Carlos de Souza Nazareth, que celebra o aniversário do Movimento Constitucionalista de 1932. A homenagem foi feita a ele e a Fundação Bradesco devido aos seus relevantes serviços prestados à sociedade.