Brasil

Comércio paulista poderá reabrir a partir de domingo


O horário de funcionamento e a capacidade de atendimento a clientes terão restrições. Serviços serão liberados na semana seguinte, em 24 de abril


  Por Redação DC 16 de Abril de 2021 às 13:42

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


A partir de domingo, 18/04, o comércio considerado não essencial poderá reabrir no estado de São Paulo, mantendo os protocolos sanitários. O horário de funcionamento será limitado ao período das 11h às 19h, e a ocupação, a 25% da capacidade total de atendimento.

Segundo o governo paulista, a melhora nos indicadores da pandemia permitiu a criação de uma fase de Transição entre a fase Vermelha, que vigora atualmente, e a Laranja.

Na fase de Transição, além da limitação maior no horário de funcionamento e na capacidade de atendimento presencial, permanecerá em vigor o toque de recolher entre 5h e 20h, a obrigatoriedade de teletrabalho para atividades administrativas não essenciais, e a recomendação de escalonamento para entrada e saída de trabalhadores.

As medidas valem para todo o Estado.

Assim como o comércio, a partir de domingo será permitida a realização de cultos religiosos com a presença de fiéis. O horário dos cultos também é limitado ao período entre 11h e 19h, e a ocupação, a 25% do total.

SERVIÇOS

Já o setor de serviços, que inclui restaurantes, salões de beleza, academias, atividades culturais, entre outros, permanece fechado pela próxima semana, podendo reabrir a partir de 24 de abril.

Os serviços deverão seguir as limitações de horário e capacidade de atendimento estabelecidas para o comércio (liberado das 11h às 19h com 25% dos clientes).

No caso específico das academias, o horário de funcionamento foi flexibilizado. Os negócios desse segmento poderão operar das 7h às 11h, e das 15h às 19h.

Bares continuam proibidos de funcionar, mas podem atuar como restaurante.

A fase de Transição vai vigorar até 1º de maio. A partir de então, regiões que não tiverem piora nos indicadores da pandemia poderão migrar para a fase Laranja.

Na fase Laranja, o toque de recolher deixa de existir, assim como o teletrabalho para atividades administrativas não essenciais. O horário de funcionamento e a capacidade de atendimento são ampliados.

OCUPAÇÃO DE LEITOS

O indicador que mais contribuiu para a implementação de uma etapa de transição foi a taxa de ocupação das UTIs para pacientes covid-19. Nos últimos sete dias, houve queda de 10% nas internações.

Hoje, a taxa de ocupação das UTIs para covid-19 no Estado é de 85,3%. No momento mais crítico da pandemia em São Paulo, há cerca de 15 dias, chegou a 93%.  

IMAGEM: Rovena Rosa/Agência Brasil






Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade




Publicidade



Publicidade




Publicidade