Brasil

Bolsonaro está a 11 pontos da vitória no primeiro turno, aponta Datafolha


Candidato do PSL detém agora 39% das intenções pelo critério de votos válidos -que excluem brancos, nulos e indecisos. O petista Haddad se mantém com 25%


  Por Redação DC 04 de Outubro de 2018 às 20:06

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


Pesquisa do Instituto Datafolha divulgada na noite desta quinta-feira (4/10) revela que o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) se distanciou ainda mais de seus rivais na corrida presidencial.

De acordo com o levantamento, que ouviu quase 11 mil eleitores em 389 cidades, Bolsonaro detém agora 39% dos votos válidos -que excluem brancos, nulos e indecisos.

Com isso, apenas 11 pontos percentuais o distancia de uma vitória no primeiro turno. O petista Fernando Haddad se mantém com 25% das intenções de voto.

Igualmente estáveis, segundo o Datafolha, estão Ciro Gomes, do PDT (13%) e Geraldo Alckmin, do PSDB (8%).

Pelo critério de votos totais, apenas o candidato do PSL cresceu acima da margem de erro.

Ele subiu de 32% para 35% desde o levantamento divulgado na terça-feira (2/10), confirmando uma curva ascendente, uma vez que na semana passada detinha 28% do total de votos.

Este levantamento comprovou que as manifestações contrárias à sua sua candidatura no fim de semana (#EleNão), o eleitorado feminino continua inflando as intenções de voto -sete pontos a mais na pesquisa anterior e mais um nesta, totalizando 28%.

O candidato do PT oscilou de 21% para 22%. Ciro Gomes (PDT) manteve 11% e Geraldo Alckmin (PSDB) variou de 9% para 8%.

A candidata da Rede, Marina Silva, manteve 4%. João Amoêdo (Novo) permaneceu com 3%. Henrique Meirelles (MDB) e Alvaro Dias (Podemos) mantiveram 2% cada, mesmo índice da pesquisa divulgada na última terça-feira, 2. Cabo Daciolo (Patriota) voltou a ter 1%.

Vera Lúcia (PSTU), Guilherme Boulos (PSOL), João Goulart Filho (PPL) e José Maria Eymael (DC) não pontuaram.

O contingente de votos em branco e nulos saiu de 8% para 6%, enquanto os que não souberam ou não responderam permaneceu em 5%

Considerando-se apenas os votos válidos, que tiram da amostra os votos em brancos e indecisos, Bolsonaro chegou a 39%, contra 25% de Haddad, 13% de Ciro, 9% de Alckmin e 4% de Marina Silva.

SEGUNDO TURNO

Bolsonaro manteve o índice de 44% das intenções de voto no segundo turno contra Haddad, de acordo com o instituto Datafolha O petista, por sua vez, oscilou de 42% para 43%.

Neste cenário, os votos em branco e nulos passaram de 12% para 10%, enquanto o índice de indecisos foi de 2%, mesmo índice da pesquisa divulgada na terça-feira.

Depois de ficarem empatados no limite da margem de erro anteontem, Ciro Gomes voltou a abrir vantagem de seis pontos contra Bolsonaro.

Neste cenário testado pelo Datafolha, o pedetista oscilou de 46% para 48%, enquanto o capitão da reserva ficou com 42%. Os votos em branco e nulos foram de 10% a 9% e os indecisos permaneceram em 2%.

Na simulação contra Geraldo Alckmin, o tucano manteve os 43% e o deputado federal foi de 41% para 42%. Votos brancos e nulos foram de 14% para 13% e os indecisos ficaram em 2%.

O tucano voltou a ter empate técnico com Haddad, no limite da margem de erro. Alckmin foi de 43% a 42%, enquanto o petista oscilou de 36% para 38%. O montante de votos brancos e nulos variaram de 19% a 17% e o montante de indecisos passou de 2% para 3%.

REJEIÇÃO

A rejeição a Bolsonaro se manteve em 45% na comparação dos dois levantamentos. Por sua vez, a Haddad oscilou de 41% para 40%.

A rejeição dos demais candidatos aparece abaixo. Neste levantamento, os entrevistados podem citar mais de um candidato e, por isso, os resultados somam mais de 100%.

- Marina: 28%

- Alckmin: 24%

- Ciro: 21%

- Meirelles: 15%

- Boulos: 14%

- Cabo Daciolo: 14%

- Vera: 13%

- Alvaro Dias: 13%

- Eymael: 12%

- Amoêdo: 11%

- João Goulart Filho: 11%

- Não votaria em nenhum: 2%

- Poderia votar em todos: 2%

- Não sabe/não respondeu: 4%

*Com Estadão Conteúdo

 

IMAGEM: Thinkstock