Brasil

Apesar de recorde, país fica abaixo da meta no Rio


Faltaram três pódios para o Brasil ficar entre os 10 primeiros em número de medalhas


  Por Ansa 21 de Agosto de 2016 às 19:15

  | Informações fornecidas pela Agência Italiana de Notícias


O Brasil conquistou no Rio de Janeiro a melhor campanha de sua história nas Olimpíadas, mas uma análise mais distanciada mostra que o desempenho do país ficou abaixo do esperado, embora as vitórias no futebol e no vôlei masculinos tenham encerrado a participação brasileira em clima de euforia.
 
Nos Jogos de 2016, o Brasil venceu 19 medalhas, sendo sete de ouro, seis de prata e seis de bronze, batendo o recorde de pódios de Londres 2012 (17) e de medalhas douradas de Atenas 2004 (cinco).

Além disso, terminou na sua melhor posição no quadro geral, em 13º lugar.
 
Mas aí é que mora o problema. A meta declarada do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) era por o país entre os 10 primeiros em número de medalhas, porém faltaram três pódios para atingir o 10º colocado Canadá.
 
Além disso, previsões mais otimistas davam 25 medalhas para o Brasil.

O que pode explicar esses números é o desempenho aquém do esperado de alguns esportes, como o judô, que levou três medalhas, o boxe, com uma, e a natação, que passou em branco.

LEIA MAIS: 'Heróis anônimos' garantem medalhas ao Brasil na Rio 2016

Para piorar, favoritos ao pódio caíram precocemente, como o vôlei feminino e a dupla Marcelo Melo e Bruno Soares no tênis.

Outras decepções foram compensadas por resultados inesperados, como as medalhas de Thiago Braz no salto com vara (ouro) e Bárbara e Ágatha no vôlei de praia (prata), que ofuscaram as quedas de Fabiana Murer e da dupla Larissa e Talita.
 
Contudo, também é possível olhar o copo meio cheio.

Pela primeira vez, o Brasil subiu ao pódio em 12 esportes diferentes: futebol, vôlei, vôlei de praia, boxe, taekwondo, judô, vela, atletismo, tiro esportivo, ginástica artística, maratona aquática e canoagem, sendo nestes dois últimos de forma inédita. Em Londres, foram nove. 

35º NO QUADRO HISTÓRICO DE MEDALHAS DE OURO

As sete medalhas de ouro conquistadas pelo Brasil nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro e a 13ª posição no quadro de medalhas garantiram ao país uma evolução no ranking histórico das Olimpíadas.

Se levadas em conta todas as medalhas distribuídas desde os jogos de Atenas (1896), o Brasil passou do 37º para o 35º lugar.

Antes da Rio 2016, o país estava com 23 medalhas de ouro, 30 de prata e 56 de bronze.

Com as sete medalhas de ouro, seis de prata e seis de bronze conquistadas no Rio, o Brasil ultrapassou o número de medalhas da antiga Iugoslávia (país, hoje, dividido entre Croácia, Eslovênia, Bósnia e Herzegoniva, Macedônia, Sérvia, Montenegro e Kôsovo e que tem medalhas computadas até 1992) e da Equipe Unida da Alemanha (formada pelas antigas Alemanha Oriental e Ocidental, que disputou os Jogos Olímpicos de 1956, 1960 e 1964).

A liderança do ranking histórico de medalhas é, disparada, dos Estados Unidos. O país é seguido pela antiga União Soviética e pela Grã-Bretanha.

A primeira mudança entre os primeiros lugares é o quarto lugar da China, que ultrapassou a França em número de medalhas de ouro. Completam os dez primeiros a Itália, Alemanha (ganhou uma posição), Hungria (perdeu uma posição), Austrália (ganhou uma posição) e Alemanha Oriental (perdeu uma posição).

Confira o ranking de medalhas de ouro na história dos Jogos Olímpicos*

1 – Estados Unidos: 1022 medalhas de ouro
2 – União Soviética: 395
3 – Grã-Bretanha: 263
4 – China: 227
5 – França: 212
6 – Itália: 206
7 – Alemanha: 191
8 – Hungria: 183
9 – Austrália: 155
10 – Alemanha Oriental: 153
35 – Brasil: 30

Em número de medalhas, Brasil passou de 33º para 29º* e também conseguiu melhorar a posição no quadro de medalhas histórico das Olimpíadas.

O país subiu de 33º para 29º lugar com as 19 medalhas conquistadas e ultrapassou a Equipe Unida da Alemanha, a Ucrânia, a Equipe Olímpica (com atletas independentes) e a Grécia. Agora o país está com 128 medalhas. Confira o ranking:

1 – Estados Unidos: 2520 medalhas
2 – União Soviética: 1010
3 – Grã-Bretanha: 847
4 – França: 713
5 – Alemanha: 615
6 – Itália: 577
7 – China: 543
8 – Austrália: 526
9 – Hungria: 506
10 – Suécia: 505
29 – Brasil: 128
*Ainda não foram computadas medalhas herdadas devido casos de doping da Rússia nos Jogos de 2008

FOTO: Agência Brasil

Com informações de Agência Brasil - Atualizado às 20h50