Brasil

Abastecimento de gás em SP deve normalizar em até 4 dias


Distribuidoras afirmam que volume é suficiente para abastecer o estado e encher 1,6 bilhões de botijões


  Por Agência Brasil 01 de Abril de 2020 às 12:20

  | Agência de notícias da Empresa Brasileira de Comunicação.


O abastecimento de gás de cozinha deve se normalizar em até quatro dias, segundo o Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo (Sindigás). De acordo com a entidade, uma nova carga do produto, importado da Argentina, chegou na última terça-feira (31/03) ao Porto de Santos e começará a ser engarrafado em botijões a partir desta quarta-feira (1/04), em Mauá (SP).

“Com o aumento da demanda, as entregas de gás da Petrobras para as distribuidoras registram atraso de dois dias, o que causa filas nas plantas de engarrafamento e a sensação de escassez para o consumidor final”, disse em nota a Sindigás. 

LEIA MAIS:Faltam peças na indústria brasileira por causa do coronavírus

A quantidade importada de gás é suficiente para encher 1,6 milhão de botijões. O Sindigás voltou a pedir aos consumidores que evitem comprar mais gás do que o necessário, permitindo que pessoas que estão sem o produto consigam comprá-lo facilmente.

“O atraso [no abastecimento] é resultado do aumento da procura pelo produto devido à pandemia de covid-19. Não houve redução no fluxo de entrega do produto considerando uma demanda normal. O que ocorreu foi uma leve antecipação de compras por consumidores preocupados com a pandemia e o isolamento social”, ressaltou a entidade em nota.

FOTO: Marcello Casal Jr./Agência Brasil





Publicidade





Publicidade





Publicidade