Brasil

A partir de junho, comércio paulista poderá operar com 60% de ocupação


Os estabelecimentos também ganharão uma hora a mais de funcionamento. Medida vale para o comércio de rua e de shoppings e para serviços


  Por Redação DC 19 de Maio de 2021 às 13:18

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


O governo paulista vai prorrogar a chamada fase de Transição do Plano São Paulo até o próximo dia 31. A partir de 1º de junho, começará uma nova fase de gestão da pandemia, com ampliação do horário de funcionamento e ocupação dos estabelecimentos.

A partir de junho, as atividades econômicas poderão funcionar das 6h às 22h, com 60% de ocupação. Atualmente, comércio e serviços do estado podem operam até as 21 horas, com 30% da capacidade de atendimento presencial.

Mas já a partir de segunda-feira, 24/05, haverá um aumento na ocupação máxima permitida, que avança para 40%. Segundo o governo paulista, a ampliação ajudará a evitar aglomerações nos estabelecimentos.

Também a partir do dia 1º de junho, o toque de recolher passa a ser das 22h às 5h. Até lá, ele continua a valer em todo o estado das 21h às 5h.

Continuam válidas também a recomendação de teletrabalho para atividades administrativas não essenciais e escalonamento de horários para entrada e saída de trabalhadores do comércio, serviços e indústrias.

Nesta quarta-feira, a taxa de ocupação de UTIs por pacientes graves com COVID-19 está em 79% no Estado e em 76,9% na Grande São Paulo. O total de internados em UTIs era de 10.129 em todo o Estado, com outros 11.983 pacientes em vagas de enfermaria.

 

IMAGEM: DC





Publicidade





Publicidade









Publicidade