Brasil

6 em cada 10 brasileiros conhecem alguém que perdeu o emprego


Pesquisa Hello Monitor Brasil revela que para 70% da população a crise econômica vai durar para além de 2019


  Por Redação DC 05 de Setembro de 2019 às 10:23

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


Hoje a maior parte dos brasileiros se sente menos segura em relação a emprego, menos confiante na capacidade de investir no futuro e menos à vontade para realizar compras.

Segundo monitoramento de opinião pública da Hello Research, 61% dos brasileiros com mais de 16 anos se sentem um pouco menos ou muito menos à vontade para fazer compras importantes como a de um carro ou de uma casa. E quando pensam em compras menores como a de um eletrodoméstico, 49% ainda se sentem assim. O atual semestre começou com os piores resultados obtidos desde janeiro 2019 e de julho para agosto houve uma oscilação dentro da margem erro.

Para Dorival Mata Machado, pesquisador responsável pelo Hello Monitor Brasil, a pesquisa reflete os resultados da economia, do Produto Interno Bruto (PIB) e do desemprego, que teve uma leve melhora em agosto. Entretanto, o levantamento aponta um resultado não perceptível por meio das médias, segundo ele, a crescente polarização da opinião. Hoje, quando perguntados sobre o sentimento de futuro do Brasil, um de cada cinco entrevistados diz 'revolta', e o número vem crescendo desde o início do ano, afirma.

FUTURO

A pesquisa aponta que 43% dos brasileiros estão menos confiantes sobre sua capacidade de investir no futuro no próximo semestre, considerando que está mais difícil economizar para uma futura aposentadoria ou para a educação dos filhos.

Em janeiro de 2019, o resultado do exercício era praticamente inverso: 45% dos respondentes tinham mais confiança em sua capacidade de investir no futuro. Em um patamar semelhante, 42% ainda estão menos confiantes sobre a segurança de seus empregos e de familiares e conhecidos sendo que 65% conhecem pelo menos uma pessoa que perdeu o emprego por causa das condições da economia. Em média, cada brasileiro que tem conhecidos que perderam o emprego conhece 5,2 pessoas nessa situação.

E pensando no futuro, também há piora das perspectivas ao longo do ano. Perguntados sobre o que esperam da economia de suas regiões em seis meses, desde janeiro, a expectativa de fortalecimento despencou 15 pontos percentuais.

Hoje, somente 25% das pessoas acreditam que a economia local se fortalecerá e 26% que irá enfraquecer. Sobre as próprias finanças pessoais, os entrevistados em geral demonstram ter mais fé de que irá melhorar, porém, os índices de quem confia na melhora das finanças pessoas vem caindo gradativamente ao longo do ano, enquanto aumenta a proporção daqueles que desconfiam de que as coisas vão piorar sendo que apenas 20% acreditam que o país saiu ou vai sair da crise econômica em 2019.

BRASIL

No plano nacional, a maioria dos brasileiros, seis em cada dez, acredita que o Brasil está no rumo errado, e a palavra que define o sentimento de metade da população sobre o futuro é “preocupação”, sendo que desde janeiro o sentimento de “revolta” dobrou e os de “entusiasmo” e “otimismo” caíram praticamente pela metade.

PESQUISA

A mais recente tomada do Hello Montitor Brasil entrevistou pessoalmente 1234 pessoas em domicílio entre os dias 10 e 15 de agosto de 2019.

A coleta aconteceu em 72 municípios das cinco regiões brasileiras, com amostra probabilística e margem de erro de ± 3 pontos percentuais, representativa da população brasileira de áreas urbanas de acordo com os dados do Censo 2010 do IBGE. O Perfil da amostra respeitou as seguintes divisões sociodemográficas: