Acontece no Estado

Programa Empreender: novas oportunidades em 2020


O programa funciona no Brasil há mais de 20 anos, com aproximadamente 70 mil empresas atendidas e já foi premiado internacionalmente como um dos melhores projetos para o desenvolvimento de micro e pequenas empresas


  Por Redação Facesp 06 de Dezembro de 2019 às 12:32

  | Das equipes de comunicação de entidades membros da Federação das Associações Comerciais do Estado de S.Paulo


O Programa Empreender, que visa o fortalecimento das micro e pequena empresas ao reunir empresários de um mesmo setor nos chamados núcleos setoriais das Associações Comerciais (ACs), deve abrir novas oportunidades a partir de 2020.

De acordo com Nelson Andujar, coordenador estadual do Empreender da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), as Associações Comerciais e os núcleos setoriais precisam se planejar. “O próximo ano será muito importante, porque haverá o encerramento dos projetos que tiveram início em 2018”, adiantou. Os projetos têm duração de 24 meses.

No próximo mês terá início a pesquisa final de avaliação de desempenho das empresas que participam atualmente do Empreender Competitivo. “Vamos avaliar como o Empreender contribuiu para o desenvolvimento da competitividade”, disse. “São vários indicadores analisados que possibilitam um perfil bastante detalhado do negócio”, explicou.

“Os núcleos setoriais de São Paulo, de maneira geral, estão atingindo todos os objetivos. Nosso Estado tem se notabilizado por ser um importante indutor de boas práticas, também no Empreender”, informou o coordenador estadual.

Andujar e o coordenador do Financeiro do Empreender da Facesp, Marcelo Nunes, se reuniram, na sede da Facesp, com Carlos Rezende, coordenador nacional do Programa Empreender da Confederação das Associações Comerciais do Brasil (CACB). Um balanço das atividades em 2019 foi realizado. O encontro ocorreu pouco mais de um mês após a Rodada de Sucesso do Empreender Competitivo, realizado no 19º Congresso da Facesp, em Atibaia. Na ocasião, empresários de 15 Projetos do Empreender Competitivo apresentaram as histórias de êxito.

“Por meio do Empreender, a Facesp, o Sebrae e a CACB cumprem a missão para qual foram criados: apoiar as micro e pequenas empresas. Esta incumbência é cumprida a cada resultado positivo de um empresário que aumenta a competitividade a partir do núcleo setorial”, avaliou Andujar.

COMO O PROGRAMA FUNCIONA

Nos núcleos, os empresários, com o apoio de um consultor, cujo papel principal é o de moderar as reuniões, discutem problemas comuns e buscam soluções conjuntas. O diferencial é que no Empreender as soluções são apontadas e executadas pelos próprios empresários.

“Não existe um problema único, inédito. Se há algum obstáculo, ele, com certeza, já foi superado por alguém e é esse associativismo que faz do Empreender uma ferramenta de tanto sucesso”, ponderou Andujar.

O programa funciona no Brasil há mais de 20 anos, tendo atendido aproximadamente 70 mil empresas em todas as unidades federativas, e já foi premiado internacionalmente como um dos melhores projetos para o desenvolvimento de micro e pequenas empresas, pelo ICC (International Chambers of Commerce), em Paris.