Acontece no Estado

Passagem de pedestres da Rua Braz Cubas será interditada na segunda-feira


Fechamento do acesso será por uma semana para obras de drenagem da passagem subterrânea da Praça Sacadura Cabral. Tráfego de veículos na Rua Ricardo Vilela será liberado em setembro


  Por Redação Facesp 18 de Agosto de 2016 às 00:00

  | Das equipes de comunicação de entidades membros da Federação das Associações Comerciais do Estado de S.Paulo


A passagem de pedestres na esquina das Ruas Ricardo Vilela e Braz Cubas será interditada na manhã da próxima segunda-feira (22) em mais uma etapa das obras de construção da passagem subterrânea da Praça Sacadura Cabral. O fechamento foi comunicado ontem pela Prefeitura e vai durar uma semana, com rotas alternativas para as pessoas acessarem a Praça Oswaldo Cruz e a Estação de Mogi da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).
 
Em reunião com comerciantes e moradores na manhã desta quinta-feira (18), na sede da Associação Comercial de Mogi das Cruzes (ACMC), o secretário municipal João Francisco Chavedar, de Planejamento e Urbanismo, explicou que a interdição da passagem de pedestres é necessária para que possam ser realizadas obras de drenagem de águas superficiais e implantação de pavimento provisório no trecho, visando a reabertura da Rua Ricardo Vilela ao tráfego no próximo mês. A previsão é de que no dia 19 de setembro a via seja liberada aos veículos até a Rua Princesa Isabel de Bragança.

“Vamos instalar uma galeria de 1,5 metro na Rua Braz Cubas para captar a água que vem das ruas do Centro e transferir para a Avenida Governador Adhemar de Barros. E não dá para fazer uma obra de drenagem como essa sem interditar a passagem dos pedestres e, consequentemente, isolar o trecho. É mais um sacrifício que estamos pedindo aos comerciantes para que, em setembro, todo aquele trecho esteja liberado aos pedestres e veículos”, disse o secretário Chavedar.

A interdição da passagem de pedestres da Rua Braz Cubas vai ser de 22 a 28 de agosto. Faixas serão colocadas em pontos estratégicos para orientar as pessoas que, no período, terão de usar rotas alternativas. Ao sair da Estação de Mogi, o pedestre terá a opção de seguir pela Rua Princesa Isabel de Bragança para acessar o Centro ou, então, atravessar para o outro lado da Praça Sacadura Cabral, na calçada da lotérica e das Lojas Americanas. As mesmas rotas servem para quem vem da Praça Oswaldo Cruz com destino à estação.

Nos próximos dias, os tapumes que isolam a obra também serão substituídos por cerquites, que são estruturas vazadas, que vão ampliar a visibilidade para o comércio. Eles vão permanecer até o dia 19 de setembro, quando toda essa região da Praça Sacadura Cabral deverá ser liberada aos pedestres e os carros poderão voltar a transitar pela Rua Ricardo Vilela até a Princesa Isabel de Bragança. “Só não teremos, ainda, a parte da urbanização que será feita posteriormente, num projeto a ser discutido em conjunto com os comerciantes e moradores”, ressaltou o secretário de Planejamento.

O secretário adjunto do Transportes, Fábio Vega, participou da reunião e antecipou algumas ações que serão adotadas para a liberação da Rua Ricardo Vilela ao trânsito, em setembro. Uma delas é a adoção do “trafic calm” na via, com os carros circulando em baixa velocidade. Também serão estudadas questões relacionadas aos taxistas e a carga e descarga.

“É lógico que essa nova interdição prejudica ainda mais o comércio, mas todos entenderam que ela é necessária para que a obra seja concluída logo e, em setembro, o movimento naquela região comece a voltar para uma normalidade. Essa troca no modelo do tapume já é um avanço porque as pessoas já começarão a ter uma visão de como ficará a região e, principalmente, já vão enxergar os comércios”, avaliou Tânia Fukusen Varjão, presidente da ACMC.