Acontece no Estado

Parceria da ACMC com Sebrae-SP atende MEIs no Largo do Rosário


Categoria é uma das que mais cresce; em Mogi, são 12 mil microempreendedores individuais


  Por Redação Facesp 09 de Maio de 2016 às 00:00

  | Das equipes de comunicação de entidades membros da Federação das Associações Comerciais do Estado de S.Paulo


A véspera do Dia das Mães em Mogi das Cruzes também foi dedicada para quem pretende abrir o seu próprio negócio ou se formalizar. O encerramento da Semana do Microempreendedor Individual (MEI), promovida pelo Sebrae-SP, levou centenas de pessoas atém o Largo do Rosário neste sábado (7), onde consultores do órgão e de entidades parceiras, como a Associação Comercial de Mogi das Cruzes (ACMC), realizaram o atendimento focado na categoria empresarial que mais cresce no atual momento. Só na Cidade são 12 mil MEIs.

“A Associação Comercial tem um posto de atendimento ao MEI que, em parceria com a Contamec, oferece consultoria gratuita duas vezes por semana. Os dados mostram uma aceleração na formalização desta categoria empresarial, mas também revelam que é preciso um trabalho forte de gestão junto aos MEIs para que os negócios possam ter longevidade e não se tornem inviáveis em razão, por exemplo, de inadimplência. Ações como a de hoje, em parceria com o Sebrae, são fundamentais para o crescimento desse segmento”, ressalta Wilton Nogueira, vice-presidente e diretor comercial da ACMC, ao lembrar que a entidade oferece mensalidades diferenciadas para que os MEIs possam utilizar os serviços e produtos destinados ao fomento da atividade empresarial.

Das 10 às 15 horas, a Associação Comercial esteve no Largo do Rosário com o programa ACMC+Perto de Você e a participação de técnicos de contabilidade da Contamec para consultoria gratuita e profissionais da Escola Técnica Mogiana (ETM), com aferição de pressão arterial.

Os dados do Sebrae-SP revelam que no Alto Tietê são 42 mil MEIs – 12 mil deles em Mogi – e essa categoria foi a que mais evoluiu entre as empresas formalizadas no primeiro trimestre deste ano. O gerente regional do Sebrae, Sérgio Gromik, ressalta que isso é resultado de ajustes na legislação que facilitaram ainda mais a formalização das atividades, mas também um reflexo da difícil situação econômica do País.

“O MEI é uma opção para pessoas que deixaram seu emprego ou precisam aumentar a sua renda, por ter uma formalização simplificada e desburocratizada, e dos benefícios. Além do previdenciário, o MEI pode emitir notas, participar de licitações e acessar diferentes mercados, isso tudo pagando um valor máximo de R$ 50,00 ao mês”, diz o gerente, ao destacar a parceria com a ACMC para a Semana do Microempreendedor. “Essa é mais uma ação de um conjunto que realizamos em parceria com a Associação e que contribui para o desenvolvimento sustentável, a geração de emprego e renda, a melhoria da competitividade e o crescimento da Cidade”. 

A Prefeitura, que há pouco tempo realizou o Mutirão do MEI para formalizar e resolver pendências da categoria, também participou da ação no Largo do Rosário. Representante da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Luiz Carlos Pinheiro ressaltou o fortalecimento da categoria e a tranquilidade que a formalização para possibilita para a atividade empresarial. “Sem a parceria com a Associação Comercial, Sebrae, Sescon e outras entidades, não seria possível alavancar com força essa situação do MEI. Cada um tem a sua parcela e juntos formamos esse grande empreendimento chamado MEI”, conclui Pinheiro.