Acontece no Estado

Novas ferramentas de consultas no SCPC diminuem risco de inadimplência nas empresas


Em palestra na ACMC, consultora fala sobre o impacto da crise econômica nos negócios e apresenta alternativas para melhorar resultados nas vendas; portfólio atualizado de consultas no SCPC estará disponível a partir de 1 de outubro


  Por Redação Facesp 23 de Setembro de 2016 às 00:00

  | Das equipes de comunicação de entidades membros da Federação das Associações Comerciais do Estado de S.Paulo


O atual momento da economia tem propiciado a alta na inadimplência, que compromete as vendas e afeta a maior parte das empresas. Diante deste cenário, encontrar alternativas para ofertar crédito para as pessoas certas é um grande desafio. Na noite da última quinta-feira (22), a Associação Comercial de Mogi das Cruzes (ACMC) apresentou novas ferramentas que o Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC) vai disponibilizar com o objetivo de ajudar os associados a identificar melhor os clientes com potencial para crédito e, assim, reduzir os riscos de inadimplência.
“Hoje, diante da atual situação da economia e mesmo em razão da Lei 15.659/15 que alterou as regras para inclusão dos inadimplentes nos bancos de negativação, a consulta tradicional já não é suficiente para visualizar todos os inadimplentes. Por isso, novas ferramentas foram criadas para permitir isso como, por exemplo, através da análise da renda e dos percentuais de orçamento disponíveis para comprometimento com novas compras”, ressalta Méris Mércia, gerente comercial da Boa Vista Serviços, parceira da ACMC na administração do SCPC. “Essas novas ferramentas minimizam os riscos de inadimplência e, consequentemente, ampliam o potencial de vendas”, acrescenta.

O novo portfólio de consultas do SCPC estará disponível para os associados da ACMC a partir do dia 1 de outubro. As empresas terão a opção de migrar dos serviços atuais para esse pacote mais completo sem maiores dificuldades. Basta ligar para o 4728-4309 e obter todas as informações.

Durante a palestra, a consultora Méris Mércia também explicou os impactos da Lei Lei 15.659/15, que exige a comunicação prévia do consumidor para inclusão no cadastro do SCPC, através dos chamados Aviso de Recebimento. “Essa legislação acabou beneficiando o consumidor inadimplente. Existem dois recursos em trâmite para tentar derrubar a medida mas, por enquanto, ela está valendo e é preciso trabalhar com outras alternativas para negativação desses devedores, como cartórios de protestos, por exemplo”, orienta.

Ela também informou que as pesquisas da Boa Vista Serviços indicam que o cenário econômico começa a melhorar, a partir da recuperação da confiança dos investidores.

“Neste momento, é importante que as empresas conheçam essas novas ferramentas de consultas para que possam ampliar a oferta de crédito para os clientes certos e assim melhorar os resultados das vendas”, destaca Marco Zatsuga, vice-presidente da ACMC e diretor do SCPC.

Atualmente, o SCPC registra 27.414 dívidas em aberto em Mogi das Cruzes, as quais correspondem ao valor de aproximadamente R$ 16,2 milhões. O número de pessoas com restrição ao crédito em razão de inadimplência é de 20.985