Acontece no Estado

Manifesto Facesp: união em defesa da vacina, da vida e da economia


A entidade reforça sua missão de apoiar os empresários com informações e sugestões, orientando e incentivando sobre a importância dos protocolos sanitários


  Por Redação Facesp 11 de Março de 2021 às 15:22

  | Das equipes de comunicação de entidades membros da Federação das Associações Comerciais do Estado de S.Paulo


A Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp) manifesta apoio aos governantes a favor da vacinação em massa. A rede de Associações Comerciais, como representante das micro e pequenas empresas (MPEs), apela por uma união de toda nação em defesa da vacina, da vida e da economia.

Considera a entidade que a vacinação em massa, planejada e com a celeridade que o País precisa, é a única forma de preservação da saúde, dos negócios e do emprego do brasileiro.

Mesmo que tenhamos perdido a oportunidade de vacinar a população de forma mais ágil, ainda há tempo. Um tempo cada vez mais curto a cada recorde de mortes, a cada rusga trocada entre os governantes, a cada negócio que baixa as portas. E a questão aqui tratada não é sobre a morte, mas sobre a vida. Vacina é vida. A vida das pessoas, das empresas e do emprego. 

Como entidade sempre aberta ao diálogo, a Facesp, e sua rede de Associações, continuará a colaborar para a ampliação da vacinação no Estado, para que a guerra contra o coronavírus seja vencida com a maior brevidade possível, para que a vida da população possa ir retornando gradativamente à normalidade. Mas, reitera sua posição de que é indispensável que o Poder Público, em seus três níveis, ofereça medidas de apoio, para a preservação das empresas e do emprego e, principalmente, para a subsistência da população menos favorecida.

Nesse sentido, defendem a postergação da cobrança dos impostos, acompanhado do parcelamento dos débitos e de um prazo razoável para a quitação. Isso deve ocorrer nos três âmbitos (federal, estadual e municipal).

Especificamente no caso do governo estadual, renovamos o pedido de suspenção do aumento do ICMS. Não se justifica o aumento de impostos em plena pandemia.

Considera também a entidade que é fundamental proceder a flexibilização das medidas restritivas em cidades que contam com números para tal. Há municípios que fizeram esforços hercúleos e conseguiram ampliar a estrutura de atendimento em saúde, e, desta forma, não se justifica que recebam o mesmo tratamento que outras em situação de maiores dificuldades. Uma revisão se faz necessária, para que as medidas restritivas sejam limitadas ao mínimo indispensável. Para isso, renovam a posição já defendida pela Facesp, de que a análise para a adoção de medidas restritivas deveria ser feita por microrregiões.

Dirigindo-nos à rede das Associações Comerciais lembramos das responsabilidades das entidades neste momento. Temos importante papel a cumprir procurando ser um porto seguro para os empreendedores.

Temos que continuar a apoiar os empresários com informações e sugestões, orientando e incentivando sobre a importância dos protocolos sanitários, tais como a higienização das mãos, o uso de máscara e de álcool em gel e o distanciamento social, além de alertarmos, constantemente, sobre os riscos das aglomerações.  

É hora de união. De diálogo. De apontar caminhos. De debater soluções conjuntas, com as autoridades locais, como incentivar que a Prefeitura de sua cidade participe do consórcio nacional para a compra de vacina.

O enfrentamento da pandemia é responsabilidade de todos nós e não podemos nos eximir deste compromisso.

Com a colaboração de todos, São Paulo superará a pandemia e retomar o caminho do desenvolvimento e da justiça social.

Este é um manifesto pela vacina. Pela vida. Por São Paulo. Pelo Brasil. Pela Economia.

 

IMAGEM: Pixabay






Publicidade





Publicidade







Publicidade