Acontece no Estado

Interior espera alta média de 4% nas vendas do Dia das Crianças


Índice tem como base as análises feitas pelas associações comerciais de 15 cidades em diferentes regiões compiladas pela Facesp


  Por Redação Facesp 09 de Outubro de 2019 às 12:49

  | Das equipes de comunicação de entidades membros da Federação das Associações Comerciais do Estado de S.Paulo


O comércio no Estado de São Paulo espera um crescimento médio de até 4% nas vendas para o Dia das Crianças em 2019 na comparação com igual período do ano passado. O índice tem como base as análises feitas pelas Associações Comerciais (ACs) e compiladas pela Facesp (Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo).

O levantamento desenvolvido por ACs de 15 cidades de diferentes regiões do Estado foi analisado. A expectativa mais positiva é Franca, com 10%. Piracicaba aparece em segundo com 8% de crescimento. Sorocaba, Marília, Pompeia, Bastos, Garça e São Paulo apresentaram um indicador mais tímido: 2%

LEIA MAIS:Como os consumidores vão gastar no Dia das Crianças

O Dia das Crianças é considerado a terceira melhor data para o comércio, ficando atrás apenas do Natal e do Dia das Mães. De maneira geral, o desempenho das vendas vai acompanhar a trajetória de aceleração, mesmo que ainda lenta, do ritmo de crescimento do varejo e da economia brasileira.

A liberação do FGTS, o aumento da confiança do consumidor e a queda dos juros são outros fatores apontados como determinantes para esta ascensão. Em setembro, o Índice Nacional de Confiança (INC) da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) subiu pela primeira vez no ano e ficou em 92 pontos.

O gasto com o presente deverá ser entre R$ 50,00 a R$ 100,00, de acordo com pesquisa realizada pela FCDLESP (Federação das Câmaras dos Dirigentes Lojistas do Estado de São Paulo).

“Nossa expectativa segue o ritmo médio no qual o comércio vem crescendo neste ano. Não é um resultado excepcional, mas acaba sendo positivo”, diz Marcel Solimeo, economista da Associação Comercial de São Paulo (ACSP).

LEIA MAIS:Dia das Crianças: o que deve movimentar o comércio eletrônico

Brinquedos lideram entre os itens mais procurados, seguidos por artigos de vestuário e os eletrônicos. O presidente da Associação Comercial Empresarial de Jundiaí, Elton Monteiro, lembra que a faixa etária de crianças que gostam de ganhar brinquedos caiu e, por isso, a data comemorativa acaba movimentando outros setores. “As crianças estão bem envolvidas com a tecnologia e muitas preferem ganhar eletrônicos”, afirmou.

Mesmo com um certo otimismo para a retomada mais consistente da economia, o presidente da Associação Comercial e Industrial de Marília, Adriano Luiz Martins, avalia que o momento ainda é de insegurança. “O poder de compra das famílias tem sido tímido em razão do medo do desemprego, das elevadas taxas de impostos e os juros ainda exagerados”, disse. “O importante neste momento é haver crescimento, seja ele qual for”, afirmou.

Já Gabriel Couto, economista da Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto (Acirp), o período em 2019 oferece aos consumidores e lojistas um ambiente mais favorável. “No Dia das Crianças de 2018, o cenário era de profunda incerteza relacionada à corrida eleitoral, o que não ocorre agora”, explicou.

Segundo pesquisa da Boa Vista SCPC, 83% dos empresários acreditam que as vendas do Dia das Crianças deste ano serão iguais ou maiores que em 2018. Cerca de 430 empresários em todo o país, entre os meses de agosto e setembro.

Na avaliação do presidente da ACIF Franca, Tarciso Bôtto, a liberação do FGTS é um fator econômico relevante e pode explicar este otimismo. “Já foram injetados mais de R$ 10 bilhões na economia brasileira e os saques para os nascidos em setembro, outubro, novembro e dezembro serão liberados no dia 9 deste mês, às vésperas da data. O horário de atendimento estendido também deve colaborar para um melhor desempenho nas vendas”, ressaltou.

Ainda segundo o levantamento da Boa Vista, 14% dos empresários irão contratar mais mão de obra para atender a demanda de vendas nesta data.

DICAS

“É importante que os lojistas apostem em ações promocionais focadas no universo das crianças”, orientou Mateus Morales, presidente da ACIF Fernandópolis.

Fádua Sleiman, vice-presidente da ACMC Mogi das Cruzes, destaca que o Dia das Crianças de 2019 pode superar os resultados do Dia dos Namorados e do Dia das Mães deste ano, “porque há mais dinheiro em circulação e um empenho maior dos pais, tios e padrinhos em presentear os pequenos”.

Como é uma data de grande potencial, os lojistas devem explorar ao máximo as possibilidades, diz Fádua. "Material de divulgação, vitrines atrativas, promoções e distribuição de brindes são importantes aliados na conquista dos clientes”, orienta a vice-presidente.

“Saber quanto pode gastar. Essa regra deve ser cumprida fielmente para não estourar o orçamento”, afirmou o vice-presidente da ACE Ourinhos, Alexandre Mariani.

O presidente da Associação Comercial e Industrial de Garça (Acig), João Francisco Galhardo, ressaltou que trata-se de mais uma oportunidade para se fazer a diferença e fidelizar os clientes. “As crianças estão mais exigentes e com múltiplas escolhas. É o momento de o lojista oferecer de forma lúdica os seus produtos, aliar suas vendas a um pouco de magia para fazer a diferença. São poucos os pais que não se rendem”, disse Galhardo.

FOTO: Thinkstock