Acontece no Estado

Inadimplência no comércio chega quase a R$ 15 milhões


Mogi tem 19,5 mil consumidores com restrição de crédito, aponta balanço SCPC/ACMC


  Por Redação Facesp 25 de Janeiro de 2017 às 00:00

  | Das equipes de comunicação de entidades membros da Federação das Associações Comerciais do Estado de S.Paulo


O ano de 2017 começou com um saldo de inadimplência de R$ 14,7 milhões no comércio, segundo dados da Associação Comercial de Mogi das Cruzes. Os registros do Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC) mostram que a Cidade tem hoje 19,5 mil consumidores com restrições para compras. A entidade mantém um balcão de atendimento, onde as pessoas podem efetuar consultas da sua situação de crédito, e também disponibiliza ferramentas que ajudam os comerciantes a reduzir os riscos de inadimplência.

O balanço da ACMC mostra que a Cidade acumula hoje 25 mil dívidas em aberto (o número de pessoas é menor porque ela pode ter mais de um débito inscrito), sendo que deste total, cerca de 11 mil foram incluídas no SCPC no decorrer do ano passado – as demais são de períodos anteriores, sendo que o cadastro fica ativo por um período de cinco anos.

Essas dívidas somam R$ 14, 7 milhões, o que equivale a um aumento de 8% em relação ao registro do mesmo período do ano passado. “Sem dúvida, esse aumento da inadimplência é reflexo da crise econômica que o Brasil enfrenta, com milhares de trabalhadores desempregados e sem condições financeiras de arcar com as dívidas assumidas”, diz Marco Zatsuga, vice-presidente da ACMC e diretor do SCPC.

Esse cenário de inadimplência, associado à queda no consumo, não é interessante para o comércio, aponta o dirigente. Por isso mesmo, cada vez mais a renegociação de débitos é uma alternativa para minimizar os prejuízos. “Abrir mão de juros e facilitar o pagamento das dívidas em parcelas são medidas que acabam favorecendo o  consumidor, que consegue limpar o nome e ter crédito, e o comerciante, que recupera parte do dinheiro perdido”, ressalta Zatsuga.

No SCPC, os comerciantes contam com alguns serviços e ferramentas especializadas para a recuperação de débitos e também para melhor identificar os consumidores com maior potencial de crédito, reduzindo assim os riscos de vendas que vão cair na inadimplência. 

Além disso, a ACMC conta com um balcão de atendimento que funciona de segunda a sexta-feira, das 8 às 18 horas, onde o consumidor pode consultar a sua condição de crédito, o estabelecimento credor e ser orientada para negociar suas dívidas. O serviço funciona na Rua Cel. Souza Franco, 653, no Centro.

Maiores informações no 4728-4309. 

 






Publicidade


Publicidade




Publicidade



Publicidade




Publicidade



Publicidade




Publicidade