Acontece no Estado

Empresas retomam Investimentos em maquinários e renovação de frota


Nos seis primeiros meses deste ano, importações de Bens de Capital cresceram 59,35%; aquisição de utilitários subiu 20,83% e de caminhões 300%, entre junho e julho deste ano


  Por Redação Facesp 14 de Setembro de 2017 às 07:58

  | Das equipes de comunicação de entidades membros da Federação das Associações Comerciais do Estado de S.Paulo


Dados do Ministério de Relações Exteriores e da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores) mostram que o setor privado de Franca retomou seus investimentos nos primeiros sete meses de 2017.

Segundo a Secretaria de Comércio Exterior, as importações de Bens de Capital (maquinários) cresceram 59,35% no acumulado de janeiro a julho, na cidade de Franca. Este crescimento também atingiu, em menor proporção, a importação de insumos, que teve uma variação positiva de 5,78% em relação ao mesmo período do ano anterior.

“Este aumento de 59,35% por parte do setor privado em maquinários indica que a indústria pretende aumentar, ou retomar, sua produção nos próximos meses. Isso, certamente, se recai sobre a criação de empregos, o que influencia de modo positivo, também, o comércio e serviços”, afirma o analista econômico do Instituto de Economia da ACIF (Associação do Comércio e Indústria de Franca), Adnan Jebailey.

Ainda de acordo com o analista, os investimentos em insumos também devem crescer nos próximos meses. “Os maquinários adquiridos podem ficar guardados por um bom tempo sem prejuízo para a produção. Já os insumos são comprados conforme a demanda da produção. Por isso, primeiro sobem os Bens de Capital e posteriormente os insumos.”

Outro fator relevante que demonstra a retomada dos investimentos do setor privado, em Franca, foi a renovação da frota. De acordo com os últimos dados da Fenabrave, entre junho e julho a compra de veículos utilitários cresceu 20,83% enquanto a aquisição de novos caminhões registrou um aumento de 300%.

“A compra de caminhões subiu de 3 para 12, entre junho e julho deste ano. Este é um bem caro, que demanda um investimento alto que parte de quem está disposto a aumentar a produção. A inflação em baixa, a estabilização da taxa de câmbio e a queda das taxas de juros promovem a expansão do crédito dando injeção de ânimo aos empresários. Estes investimentos mostram que a indústria francana está otimista em relação à economia para 2018”, diz Adnan.

Segundo as projeções do Instituto de Economia da ACIF, há uma expectativa de crescimento de 8,03% nas exportações locais e de 1,64% nas importações para o ano de 2018.