Acontece no Estado

Emprego continua em queda na indústria do Alto Tietê


Em julho, 850 postos de trabalho foram fechados na Região; no ano, já são 2.600 demissões


  Por FACESP 17 de Agosto de 2015 às 00:00

  | Informações da Federação das Associações Comerciais do Estado de S.Paulo


O nível de emprego industrial na Diretoria Alto Tietê do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) apresentou resultado negativo em julho de 2015, conformes pesquisa divulgada nesta quinta-feira (13). A variação ficou em -1,26%, o que significou uma queda de aproximadamente 850 postos de trabalho. É o sexto mês consecutivo de desempenho negativo e o pior deste ano na Região, que é composta por oito municípios (Biritiba Mirim, Ferraz de Vasconcelos, Guararema, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Poá, Salesópolis e Suzano).

Com o resultado de julho, o acumulado no ano é de -3,66%, representando uma queda de aproximadamente 2.600 postos de trabalho. Se for levado em conta os últimos 12 meses, o acumulado é de -3,85%, o que corresponde ao fechamento de cerca de 2.750 vagas de emprego.

O índice do nível de emprego industrial na Diretoria Alto Tietê do Ciesp foi influenciado pelas variações negativas dos setores de Produtos Têxteis (-5,82%); Veículos Automotores e Autopeças (-3,14%); Produtos de Minerais Não-Metálicos (-1,73%); e Metalurgia (-3,09%). Esses setores foram os que mais impactaram o cálculo do índice total da Região.

“O cenário é o pior que poderíamos imaginar para esse ano e que, infelizmente, pode se agravar ainda mais caso a crise política do Brasil não seja contornada e medidas sejam implantadas imediatamente para reaquecer a economia”, avalia José Francisco Caseiro, diretor do Ciesp Alto Tietê.

A tabela a seguir mostra o comportamento setorial dos meses de julho de 2014 e 2015 e os acumulados no ano e em 12 meses:

Entre as 35 diretorias regionais do Ciesp, apenas três tiveram resultados positivos e duas ficaram estáveis. A grande maioria, porém, ficou negativa, a exemplo do resultado final do Estado, que foi de -1,25%. O Alto Tietê, no caso, ocupa o 21o lugar no nível de emprego industrial de julho de 2015. 

Quando comparados os meses de julho dos anos de 2014 e 2015, temos um  cenário um pouco pior, já que no ano passado o resultado foi negativo em -1,11% e, agora, é de -1,26%.

O gráfico abaixo mostra os resultados comparativos da Diretoria Regional nos meses de julho nos anos de 2005 a 2015.

O gráfico abaixo mostra o desempenho das variações mensais da Diretoria Regional no período de julho/2013/ a julho/2015.