Acontece no Estado

Dirigentes da região discutem problemas em comum na Acim


Encontro realizado na Acim reuniu dirigentes de associações comerciais do centro oeste paulista


  Por Redação Facesp 28 de Julho de 2016 às 00:00

  | Das equipes de comunicação de entidades membros da Federação das Associações Comerciais do Estado de S.Paulo


Dirigentes de associações comerciais do centro oeste paulista estivem reunidos na sede da Associação Comercial e Industrial (ACI) de Marília discutindo problemas em comum entre as 21 associações comerciais filiadas a Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp). “Discutimos situações e serviços administrativos em favor dos associados”, comentou Libânio Victor Nunes de Oliveira, atual vice presidente da Facesp e presidente da ACI de Marília, e quem conduziu a reunião na manhã de quinta-feira, dia 28. “Esses encontros são comuns e normalmente realizados em outras cidades, ou de forma regionalizada ou centralizada como esta”, comentou o dirigente federativo que tem se reunido com frequência com os demais representantes de associações comerciais.

Dentre os assuntos estão temas como a ação do comércio informal na região, o problema da inclusão de devedores ao banco de dados do SCPC da Acim, os serviços da Boa Vista Serviços, a instalação de pedágios na região, a Pesquisa de Desenvolvimento Operacional e sobre o 3º Fórum Nacional da Confederação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (CACB). “Foi uma reunião que se prolongou um pouco, por termos assuntos bem contundentes”, comentou Libânio Victor Nunes de Oliveira que gostou da presença de todos os dirigentes de associações comerciais do centro oeste paulista. “Nosso trabalho se fortalece quando agimos e decidimos juntos”, resumiu o dirigente mariliense que organizou o encontro realizado em Marília.

Sobre as feiras com comerciantes informais a discussão tomou um bom tempo. Quase todas as associações comerciais da região estão tendo problemas com este comportamento ilegal. Depois de várias situações apresentadas, decidiu-se reunir todos os “Códigos de Posturas”, das cidades envolvidas e propor alteração nas leis municipais, no sentido de dificultar o acesso dos informais e valorizar o comércio local. “Vamos apresentar uma sugestão em que as cidades poderão adotar”, comentou Libânio Victor Nunes de Oliveira que discutiu, também, a dificuldade em incluir os nomes dos devedores ao banco de dados do SCPC. “Teremos uma reunião na semana que vem que será específica sobre esse assunto”, avisou o dirigente ao lembrar que representantes da Facesp e da Boa Vista Seguros estarão em Marília para um encontro neste sentido, também.

A instalação das praças de pedágios em estradas da região foi outro assunto debatido entre os dirigentes e ficou decidido que a pressão junto aos deputados estaduais continuará, apesar da garantia do Governo do Estado de que os pedágios funcionarão a partir de 2018. “No momento é algo prejudicial”, afirmou Libânio Victor Nunes de Oliveira que encaminhou oficio ao Governador Geraldo Alckmin pedindo adiamento das obras. Sobre o PDO, todas as associações comerciais devem preencher a Pesquisa de Desenvolvimento Organizacional, no sentido de atualizar os indicadores de desenvolvimento de cada entidade, além de ser a base para a entrega do Prêmio AC Mais, no congresso estadual que acontecerá em novembro na cidade de Águas de Lindóia.

O encerramento do encontro foi sobre a participação dias 17 e 18 de outubro, no Rio de Janeiro, dos eventos: CACB Mil, 9º Congresso da Facerj e o 1º Encontro Nacional do Sebrae, que reunirá autoridades do Brasil na área do empreendedorismo como: Marcos Pereira (Ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços), Rogério Marinho (Frente Parlamentar Mista em Defesa do Comércio, Serviço e Empreendedorismo), George Teixeira Pinheiro (Presidente da CACB) e Eliseu Padilha (Ministro Chefe da Casa Civil), entre outros.