Acontece no Estado

Dirigente da Acim alerta para a sazonalidade no comércio


Adriano Luiz Martins, vice presidente da Acim, avalia o segundo semestre do ano


  Por Redação Facesp 30 de Junho de 2016 às 00:00

  | Das equipes de comunicação de entidades membros da Federação das Associações Comerciais do Estado de S.Paulo


O primeiro semestre do ano está terminando e o segundo iniciando. Segundo o vice presidente da Associação Comercial e Industrial (ACI) de Marília, Adriano Luiz Martins, algumas datas comemorativas geram novas oportunidades para o empresário do varejo incrementar o faturamento, revertendo o ciclo negativo das vendas e alavancando os resultados da empresa. “O comércio vive de motivação”, frisou o dirigente mariliense que acredita num segundo semestre melhor que o primeiro. “Além das datas comemorativas, os feriados e pontos facultativos também exigem um planejamento especial, já que muitos consumidores aproveitam o dia de folga para se deslocar para outras regiões, fora dos grandes centros comerciais”, lembrou o comerciante diretor da Acim.

De acordo com o calendário de 2016 é preciso um planejamento em todos os sentidos, desde a área administrativa e principalmente do setor executivo da empresa. “A chegada do inverno deve impulsionar as vendas das lojas de vestuário e calçados”, falou Adriano Luiz Martins referindo-se ao mês de Julho. “Porém, o lojista precisa avaliar o nível de estoque para não ficar com prateleiras cheias ao fim da temporada”, alertou ao destacar o início das férias escolares, quando os setores de lazer e turismo devem ser beneficiados. “Ainda no mês de julho, há no dia 9, o feriado estadual da Revolução Constitucionalista de 1932, quando o comércio mariliense funciona normalmente”, lembrou, mesmo observando ser num sábado, em que as vendas não devem sofrer grandes impactos.

No mês de Agosto, o Dia dos Pais movimenta o fluxo do comércio, ainda que em menor escala quando comparado ao Dia das Mães. Conforme observado nas datas comemorativas do primeiro semestre, este ano os presentes devem ser de valores menores. Roupas, acessórios, perfumes e cosméticos têm boas chances de liderar a preferência dos que irão presentear. “Em Setembro precisamos ser criativos”, avisou ao ver o dia 7 de setembro que é celebrada a Independência do Brasil, feriado nacional que será em uma quarta-feira. “Já em Outubro pode haver a reação”, acredita o dirigente ao lembrar dos brinquedos, departamentos e vestuário infantil que serão os grandes beneficiadas pelo Dia das Crianças. “O setor de eletrônicos também pode se destacar, pois, as crianças gostam muito”, disse ao acreditar que o resultado das vendas nessa data deve dar indícios de como será o Natal, e impactar diretamente na contratação de temporários para o final do ano.

No mês de Novembro começam os preparativos para as vendas de Natal. Segundo o vice presidente o comerciante deve checar o estoque da loja, a decoração das vitrines e estabelecer as promoções para a data. Ele lembra que o consumidor, ao receber a primeira parcela do 13º salário, poderá antecipar as compras. Na última sexta-feira do mês acontece a “Black Friday”, campanha promocional que se iniciou na internet e alcançou as lojas físicas. Nesse mês estão previstos ainda três feriados, Finados (02), Proclamação da República (15) e Consciência Negra (20).

Mas é o mês de Dezembro que é o melhor período do ano em vendas para o comércio. O faturamento de alguns setores chega a crescer 30% na comparação com o mês anterior. As celebrações de fim de ano e a renda adicional, proporcionada pelo 13º salário, fazem com que os consumidores comprem produtos em maior quantidade e/ou de maior valor agregado. “Isso exige que a equipe esteja preparada e estimulada para receber o maior número de consumidores”, lembrou ao sugerir que o pagamento de bônus e incentivos para os vendedores precisam ser avaliados e podem trazer melhores resultados.