Acontece no Estado

Diretoria da ACMC comenta vitória do impeachment


Representantes da entidade participaram da manifestação realizada ontem, na Avenida Paulista. Expectativas são positivas para os próximos dias.


  Por Redação Facesp 18 de Abril de 2016 às 00:00

  | Das equipes de comunicação de entidades membros da Federação das Associações Comerciais do Estado de S.Paulo


Favorável ao impeachment da presidente da República, a direção da Associação Comercial de Mogi das Cruzes (ACMC) avaliou positivamente o resultado registrado ontem, na Câmara dos Deputados, e elogiou o posicionamento dos deputados federais que representam o Alto Tietê e votaram favoravelmente ao prosseguimento do processo para o Senado Federal.

"É muito importante constatar que eles atenderam a pressão da sociedade e se posicionaram pelo desejo da maioria dos eleitores. Mostra que os nossos deputados não estão alheios às dificuldades que o comércio, a indústria e outros setores estão enfrentando e, principalmente, que estão preocupados com a situação dos trabalhadores. A ACMC, assim como outras entidades de classe do Alto Tietê, cobrou essa postura e tivemos um retorno positivo", avaliou Tânia Fukusen Varjão, presidente da Associação Comercial.

Ela ressaltou que, após a vitória na Câmara dos Deputados, há uma expectativa de que o Senado também siga os mesmos passos e, rapidamente, tome as decisões necessárias para que a governabilidade no Brasil possa ser retomada. "Há um longo caminho a ser percorrido para frear essa crise econômica e para que o Brasil consiga respirar novamente. Não será fácil e nem vai ser de uma hora para outra, mas não podemos desistir precisaremos de muita união entre os políticos para que as diferenças sejam deixadas de lado e o foco seja o desenvolvimento econômico, há uma série de reformas a serem feitas e elas são urgentes!", disse Tânia.

No último domingo, os diretores Silvio Moraes e Marx Linhares, que integram a Executiva da ACMC, acompanharam a votação do impeachment diretamente da Avenida Paulista, na Capital, junto com representantes de centenas de entidades convocadas pela Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp). Mais de 250 mil pessoas estiveram no local.

"Eram muitas pessoas engajadas. Pessoas de todas as idades e classes sociais numa participação muito importante. Foi dada a oportunidade para o governo mudar, porém nenhuma atitude foi tomada. Pelo contrário, o desemprego cresceu, as vendas caíram e a inflação subiu. Isso levou os empresários e a população em geral às ruas e culminou com o que vimos neste domingo. Agora, temos que continuar unidos para as próximas etapas do processo", destacou o diretor Silvio Moraes.