Acontece no Estado

Comércio espera boas vendas apesar da crise, diz Acim


Lojas estão movimentadas no comércio de Marília neste mês importante para as vendas em geral


  Por FACESP 14 de Dezembro de 2015 às 00:00

  | Informações da Federação das Associações Comerciais do Estado de S.Paulo


O presidente da Associação Comercial e Industrial de Marília(ACI), Libânio Victor Nunes de Oliveira, está animado quanto a expectativa de vendas em dezembro, referente ao Natal de 2015. Segundo o dirigente o movimento nas lojas tem sido grande desde a semana passada quando as lojas marilienses passaram a abrir no período da noite. 

“A crise na economia brasileira tem afetado diferentes segmentos do comércio”, disse o presidente da associação comercial local. “Neste ano, o País registrou o pior desempenho econômico desde 1990”, lamentou ao observar os índices econômicos registrados, e com projeção negativa para 2016.

De acordo com o dirigente o Estado de São Paulo, de maior representatividade econômica do País, o comércio varejista deve fechar 2015 com queda de 7,1% no faturamento real e perda de mais de R$ 40 bilhões em vendas. Neste Natal, o brasileiro pisou no freio e mudou radicalmente o hábito de consumo: vai gastar menos do que na mesma data do ano passado. 

Este ano, quase dois terços dos mil consumidores (63%) ouvidos pela consultoria Deloitte na pesquisa anual realizada sobre os hábitos de consumo no Natal informaram que pretendem desembolsar menos do que no ano anterior. O resultado é o maior da série no quesito redução de compras, desde que o levantamento começou a ser feito em 2010. 

O corte nos gastos é generalizado e atinge todas as classes sociais, sendo mais acentuado nos estados de menor renda: 72% nas classes D/E, 64% na classe C e 56% nas classes A/B. “O consumidor brasileiro está muito bem informado sobre a situação econômica”, opinou Libânio Victor Nunes de Oliveira, que observa que este resultado reflete o momento de recessão, que é completamente diferente do que ocorreu em 2011, no auge do consumo. No Natal daquele ano, 28% pretendiam desembolsar mais que no ano anterior, enquanto 39% pretendiam desembolsar a mesma quantia. “A situação se inverteu”, disse.

O gasto médio com presentes de Natal neste ano será de R$ 377,05, ante R$ 459,85 em 2014. O corte no desembolso é de 18%, descontada a inflação do período. Além disso, o número de presentes por pessoa, que historicamente sempre foi seis, caiu neste ano para cinco. 

De acordo com modelos usados pela consultoria, a estimativa é de que o consumo de itens no período de Natal, seguindo a classificação do IBGE do varejo restrito, que não inclui veículos e materiais de construção, atinja R$ 53 bilhões em dezembro, R$ 1,5 bilhão a menos que em 2014.

HORÁRIO ESPECIAL

Desde o sábado dia 05 as lojas do comércio de Marília estão funcionando das 9 as 17 horas, aos sábados dias: 19 e 26.

Na segunda-feira, dia 07, começou o funcionamento das lojas até as 22 horas durante o período de 07 a 23 de dezembro nos dias úteis, ou seja de segunda a sexta-feira, as lojas do comércio de Marília funcionam a noite.

Nas duas últimas quintas-feiras do mês, dias 24 e 31, as lojas só funcionarão no período diurno das 9 as 17 horas.

O domingo, dia 20, será atípico, ou seja, as lojas abrirão, também no período das 9 as 17 horas, o que nem sempre acontece.

Dia 28 de dezembro, as 16 horas, no cruzamento das ruas 9 de Julho e São Luiz acontecerá o último sorteio do ano, quando no primeiro cupom serão sorteados o consumidor, o comerciário e o comerciante que receberão os prêmios principais: um automóvel zero quilômetro para o consumidor e outro para o comerciante e uma motocicleta para o comerciário.