Acontece no Estado

Comércio de Campinas pode funcionar com drive-thru e delivery


Pedido foi encaminhado pela Associação Comercial da cidade (ACIC) e atendido pelo prefeito Jonas Donizette, e lojas poderão funcionar nos dias de lockdown nesses dois sistemas


  Por Redação DC 23 de Dezembro de 2020 às 18:03

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


Com a decretação da fase vermelha do Plano São Paulo do governo estadual, o comércio de Campinas poderá atender apenas nos sistemas de drive-thru e delivery nos dias, 26 (sábado) e 27 (domingo) de dezembro de 2020 e 02 (sábado) e 03 (domingo) de janeiro de 2021.

Na véspera do Natal, o comércio de rua funcionará das 8h às 18h. Já nos dias 25 de dezembro e 1º de janeiro, feriados nacionais, as lojas permanecerão fechadas. Dia 31 de dezembro o funcionamento será das 8h até às 15h. á nos dias 25 de dezembro e 1º de janeiro, feriados nacionais, as lojas permanecerão fechadas. 

LEIA MAIS:  Com restrições, comércio paulista espera que o Natal empate com 2019

O pedido para que as lojas pudessem atender no sistema de entrega ou retirada de mercadorias durante o lockdown (26 e 27 de dezembro e 2 e 3 de janeiro de 2021) foi apresentado na última terça-feira (22/12) pela presidente da Associação Comercial de Campinas (ACIC), Adriana Flosi, ao prefeito Jonas Donizette, que atendeu à solicitação.

A posição divulgada ontem pelas Associações Comerciais (ACs) de todo o país é a de que, apesar dessas novas restrições ao funcionamento do varejo aumentarem as dificuldades que o setor já vem enfrentando desde o início da pandemia, considerando a situação atual de aumento dos casos de Covid-19, elas são necessárias.

O apelo das ACs é para que a população colabore, evitando aglomerações nas comemorações das festas de fim de ano, em benefício das famílias e de toda população. A expectativa é a de que novas restrições não sejam necessárias para que o comércio possa voltar a funcionar normalmente no menor prazo possível, pois os custos das medidas restritivas foram bastante significativos para as empresas, especialmente para as menores. O comércio ainda deverá suportar muitas dificuldades até que a economia retorne à normalidade. 

FOTO: ACIC






Publicidade






Publicidade







Publicidade