Acontece no Estado

Cadastro Positivo deve ampliar acesso ao crédito


Em palestra, em Guaratinguetá, Marco Bertaiolli, vice-presidente da Facesp e deputado federal, falou sobre novas políticas públicas que colaboram com o desenvolvimento da economia brasileira


  Por Redação Facesp 04 de Setembro de 2019 às 10:17

  | Das equipes de comunicação de entidades membros da Federação das Associações Comerciais do Estado de S.Paulo


Com a implantação do Cadastro Positivo, 88% dos consumidores brasileiros terão acesso ao mercado de crédito. Com o cadastro negativo, o número cai para 66%.

Esta e outras informações sobre os benefícios do Cadastro Positivo foram repassadas pelo vice-presidente da Facesp, Marco Bertaiolli, durante o Encontro Regional realizado em Guaratinguetá - Região Administrativa 6 (RA 06), realizado na última segunda-feira (2/9).

BERTAIOLLI ESCLARECE MUDANÇAS NO SETOR

“Isso vai ampliar consideravelmente o acesso ao crédito, ou seja, mais gente comprando, e também vai diminuir a inadimplência no País, o que ajudará na redução das taxas de juros”, afirma Bertaiolli, que também é deputado federal.

O Cadastro Positivo passa a fornecer ao consumidor uma nota de crédito (score), definida de acordo com o pagamento de contas - operações de crédito (por exemplo: empréstimos bancários, financiamentos e gastos de cartão de crédito) e serviços continuados (como luz, água e telefone).

“O bom pagador, aquele que arca com os compromissos em dia, terá uma nota de crédito mais alta, o que será considerado pelas instituições financeiras no momento da concessão do crédito”, diz Bertaiolli.

“As taxas de juros vão cair, porque haverá competição e o consumidor poderá negociar o índice a ser aplicado”.

Somente poderão ser compartilhadas, para formação do score, informações sobre crédito. Nenhum tipo de dado pessoal (transações pagas à vista, saldo em conta corrente, limites, investimentos, endereço, renda ou aposentadorias) será utilizada.

O histórico de crédito para a formação do score será atualizado a cada 10 dias. O acesso ao score é gratuito. O consumidor será notificado quando for incluído no cadastro. A exclusão no banco de dados é gratuita e pode ser feito na hora em que desejar.

Cerca de 100 milhões de pessoas devem ser incluídos automaticamente. O Cadastro Positivo terá memória de 15 anos, ou seja, cada crédito tomado será usado no escore por este período.

Bancos e varejistas visualizarão apenas o score que vai de 0 a 1.000 e não terão, portanto, acesso a todas as contas em aberto ou já pagas. Estes detalhes somente estarão disponíveis após a autorização expressa do consumidor.

A lei prevê que os benefícios do Cadastro Positivo sejam medidos após dois anos.

Bertaiolli aproveitou o encontro para detalhar as novas políticas públicas que colaboram com o desenvolvimento da economia brasileira, como a MP da Liberdade Econômica, as reformas da Previdência e a Tributária, a liberação do FGTS, a Frente Parlamentar em Defesa das Associações Comerciais, e a atualização da Lei do Jovem Aprendiz.

Participaram do Encontro Regional, empreendedores de toda região, além do presidente da Associação Comercial e Empresarial de Guaratinguetá (Aceg), Ricardo Teberga, e do presidente da RA 06 da Facesp, José Saud, que também preside a Associação Comercial e Industrial de Taubaté (ACIT).

FOTO: Pixabay