Acontece no Estado

Batatais abriu 486 postos de trabalho de janeiro a maio


Em maio as empresas contrataram mais do que demitiram, gerando o saldo positivo de 61 novos empregos formais O setor agropecuário tem impulsionado as contratações no município


  Por Redação Facesp 23 de Junho de 2017 às 00:00

  | Das equipes de comunicação de entidades membros da Federação das Associações Comerciais do Estado de S.Paulo


Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgado pelo Ministério do Trabalho na última terça-feira, dia 20, apontam que no mês de maio as empresas de Batatais contrataram 431 empregados e demitiram 370, gerando um saldo de 61 novos empregos formais. As profissões que mais contrataram foram de trabalhador agropecuário em geral, com 51 admissões e 25 desligamentos, com saldo de 26 vagas de emprego. Os demais cargos que apresentaram saldo positivo foram motoristas de caminhões, com 12 vagas de emprego, revisor de tecidos acabados e orientador educacional com saldo de 11 vagas cada, e costureiro de confecções em série com saldo de 10 vagas.

Entre os meses de janeiro a maio as empresas do município efetuaram 2.337 admissões contra 1.851 desligamentos, apresentando um saldo de 486 vagas de emprego, sendo o melhor resultado desde o ano de 2012. No mesmo período (janeiro a maio), do ano de 2012 o saldo foi de 402 empregos, em 2013 o saldo foi de 357 empregos, no ano de 2014 o saldo foi de 232 empregos, em 2015 o resultado foi o pior de todos os tempos com um saldo negativo de 344 empregos, e em 2016 o saldo foi positivo com 89 novos empregos. No dia 1º de janeiro deste ano Batatais possuía 15.102 vagas de empregos e atualmente possui 15.588 empregos formais.


O Estado de São Paulo no mês de maio apresentou o melhor resultado de todo o país com 382.450 admissões e 365.224 desligamentos, tendo um saldo de 17.226 empregos, o que corresponde a 50,3% do número de empregos criados em todo o Brasil. No acumulado de janeiro a maio o Estado de São Paulo, efetuou a contratação de 1.877.561 e demitiu 1.818.799 empregados, ficando com um saldo positivo de 58.762 empregos. No dia 1º de janeiro deste ano o Estado de São Paulo tinha 11.926.700 empregos formais, em 2.438.328 estabelecimentos. No final de maio o Estado contava com 11.985.462 empregos formais, o que corresponde a 31,3% de todos os empregos do Brasil.

O Brasil abriu 34.253 empregos formais em maio, tendo 1.242.433 admissões e 1.208.180 demissões. No acumulado de janeiro a maio o pais admitiu 6.121.708 empregados e desligou 6.096.475 apresentando um saldo positivo de 25.233 empregos formais. Segundo dados do Caged no dia 1º de janeiro deste ano o Brasil tinha 8.182.382 estabelecimentos, que empregava 38.320.321 trabalhadores. Atualmente o País tem 38.345.554 empregos formais.

Os números refletem a forte deterioração do mercado de trabalho que ocorreu em meio à recessão econômica. Ainda que sinais de recuperação comecem a despontar, a retomada consistente das contratações deve demorar, uma vez que as empresas têm capacidade ociosa.

A taxa de desemprego brasileira ainda continua alta, com 13,6 %, o que corresponde a mais de 14 milhões de pessoas sem uma colocação. Os dados apresentados do ano demonstram uma estabilidade na economia e o emprego volta a dar sinais de recuperação. 
 
Luiz Carlos Figueiredo
ACE Batatais