Acontece no Estado

Audiência pública discute conclusão do Anel Viário de Piracicaba


Reunião, na Acipi, serviu para que representantes da Artesp e Rodovias do Tietê esclarecessem situação das obras do entorno de Piracicaba e alça do Monte Alegre.


  Por Redação Facesp 18 de Abril de 2016 às 00:00

  | Das equipes de comunicação de entidades membros da Federação das Associações Comerciais do Estado de S.Paulo


Na manhã de hoje (15), no auditório da Acipi (Associação Comercial e Industrial de Piracicaba), uma audiência pública intermediada pelo deputado estadual Roberto Morais (PPS) reuniu autoridades e representantes da Artesp (Agência Reguladora de Serviços Públicos de Transporte de São Paulo) e da Concessionária Rodovias do Tietê para discutir a previsão de entrega do entorno de Piracicaba.
 
Além de parecer sobre a atual situação das obras do Anel Viário de Piracicaba, a audiência pública também serviu para o debate de temas, como: a construção da alça do Monte Alegre, a conclusão da duplicação da Rodovia do Açúcar (trecho de Capivari até Salto) e a concessão da rodovia SP-191, que liga Ipeúna à Botucatu.
 
“Precisávamos de repostas e argumentos consistentes para muitas questões, como por exemplo, o cronograma para a conclusão do entorno de Piracicaba. A vinda dos representantes nos trouxe também esclarecimentos sobre as expectativas de outra grande obra que é a alça da Esalq (Monte Alegre)”, disse Morais.
 
Segundo o deputado, a contribuição dos participantes também foi importante para o tom das discussões. “A reunião foi bem representativa, com a presença de empresários de vários segmentos da cidade, prefeitos da região, juízes de Direito. As pessoas demonstraram bastante interesse”, disse.
 
Obras e prazos
 
Segundo representante da Artesp, Theodoro Puppo, há uma preocupação do governo estadual com relação a situação das obras. “Os trâmites administrativos e judiciais estão seguindo. Mas, a realidade é que essa obra (entorno de Piracicaba) está atrasada. É de interesse do Governo do Estado de São Paulo e da agência que essa obra seja entregue o mais rápido possível”, disse.
 
Com relação a alça do Monte Alegre (alças da Esalq), Puppo explicou que a concessionária já foi autorizada a fazer um projeto executivo, que tem previsão de conclusão entre dois e três meses. “Ao término do projeto, teremos o orçamento final dessa obra. Com o orçamento em mãos, quem aprova a inclusão de obras num contrato de concessão é o poder concedente (governo estadual)”, explicou Puppo, que completou: “temos a vontade do governador Alckmin, que já se mostrou favorável a aprovação dessa obra”.
 
O representante da Concessionária Rodovias do Tietê, Emerson Bitar, também se posicionou a respeito dos atrasos: “somos sensíveis às expectativas de toda a comunidade e também sabemos da necessidade de conclusão das obras”.
 
Segundo Bitar, o contorno tem a extensão de aproximadamente nove quilômetros (8,875 km) e deve interligar quatro rodovias: SP-127, SP-147, SP-304 e SP-308. Na oportunidade, ele explicou que a Ponte de Piracicaba foi concluída em 24 de março deste ano, ficando pendentes para a completa abertura do contorno de Piracicaba as obras: do aterro entre a ponte e os viadutos sobre a SP-147.
 
Segundo Bitar, as chuvas no início do ano prejudicaram o cronograma das obras. Na audiência, ele apresentou prazo de até 31 de maio para a conclusão das obras e consequente abertura completa do Contorno de Piracicaba. “A concessionária está determinada a concluir os trabalhos o mais prontamente. Intensificamos os turnos para trabalharmos ininterruptamente até a obra concluir. No entanto, os trabalhos em curso dependem totalmente das boas condições climáticas”, explicou.
 
Iniciativa surgiu na Acipi
 
A realização da audiência pública foi possível por conta da Acipi. “A Acipi é a grande parceira da cidade. É daqui que as grandes vêm ser discutidas”, comentou Morais.
 
De acordo com o presidente da associação, Paulo Roberto Checoli, a ideia da audiência surgiu em uma das reuniões da Diretoria da entidade. “Em nossas reuniões abrimos o espaço para os empresários de Piracicaba exporem suas sugestões. Na última reunião, esse assunto surgiu: a necessidade de esclarecimentos sobre o anel viário e prazos de conclusão das obras. Nós, então, procuramos o deputado Roberto Morais, que prontamente nos atendeu para que essa audiência pública fosse realizada”, explicou.