Acontece no Estado

Arrecadação já supera R$ 200 bilhões, diz Acim


Adriano Luiz Martins, vice presidente da Acim, monitora o movimento da arrecadação de impostos


  Por Redação Facesp 02 de Fevereiro de 2017 às 00:00

  | Das equipes de comunicação de entidades membros da Federação das Associações Comerciais do Estado de S.Paulo


 

O vice presidente da Associação Comercial e Industrial (ACI) de Marília, Adriano Luiz Martins, faz o alerta para o fato de em menos de um mês o Governo já arrecadou mais de R$ 200 bilhões através de impostos, taxas e contribuições pagos pelos brasileiros desde o início do ano. “A marca foi superada na noite de sexta-feira, dia 27”, apontou o dirigente mariliense preocupado com os novos recordes que o “Impostômetro”, o placar eletrônico que mostra a quantia de impostos pagos pelos brasileiros, atinge mensalmente. “No ano passado esse mesmo montante foi alcançado quatro dias depois, em 31 de janeiro, o que aponta aumento da arrecadação de um ano para outro”, denuncia Adriano Luiz Martins. 

O presidente da Acim, Libânio Victor Nunes de Oliveira, considera importante o destaque por parte da entidade, junto a comunidade em geral, pois nem sempre a população faz ideia do quanto as empresas e pessoas físicas pagam de impostos. “Vivemos ouvindo sobre corrupção e sonegação e não enxergamos o quanto se paga de impostos”, alertou o dirigente que é o atual vice presidente da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), e tem ficado atento quanto aos números apresentados pelo placar eletrônico criado pela Associação Comercial de São Paulo, e está localizado na Rua São Bento, na região central da capital paulista.

Na opinião do presidente da Facesp e da ACSP, Alencar Burti, o brasileiro não faz ideia do quanto paga de impostos e quanto o Governo arrecada neste sentido. “O crescimento da arrecadação no período é pontual e, em grande parte, reflete o movimento da economia em dezembro de 2016”, falou o dirigente que representa a classe produtiva do Estado de São Paulo. “Os impostos são recolhidos no mês seguinte e a expectativa é de uma recuperação gradual da economia, com reflexo positivo na arrecadação em 2017”, destaca Alencar Burti, que também está atento aos números do placar eletrônico, principalmente quanto a reação do comércio em geral frente a econômica brasileira que está paralisada, mostrando crescendo em ritmo lento.

De acordo com Adriano Luiz Martins é possível acompanhar “on line”, o placar eletrônico através do portal eletrônico da associação comercial de Marília, pelo endereço: www.acim.org.br, quando se visualiza os valores arrecadados por período, estado, município e categoria (produção, circulação, renda, propriedade). O painel foi implantado em 2005 pela ACSP para conscientizar o cidadão sobre a alta carga tributária e incentivá-lo a cobrar os governos por serviços públicos de qualidade. Outros municípios se espelharam na iniciativa e instalaram painéis, como Florianópolis, Guarulhos, Manaus, Rio de Janeiro e Brasília.

Com o conhecimento do quanto se arrecada, o vice presidente da Acim acredita que a comunidade passará a cobrar melhores serviços públicos, o que não vem acontecendo. “Sabendo que existe recurso financeiro, é possível cobrar”, defende Adriano Luiz Martins que mensalmente vem mostrando o crescimento da arrecadação em períodos de dias menores, comparados com o ano anterior. “Não podemos nos calar, e mostrar que é possível melhorar os serviços e atendimentos públicos com o dinheiro que se arrecada”, defendeu o dirigente da associação comercial de Marília.