Acontece no Estado

APAE Batatais ofereceu serviços especializados no Dia Nacional do Idoso


No dia 1º de outubro foi celebrado o dia dos idosos e a APAE de Batatais mais uma vez ofereceu o Serviço Centro Dia do Idoso


  Por FACESP 02 de Outubro de 2015 às 00:00

  | Informações da Federação das Associações Comerciais do Estado de S.Paulo


Há mais de 10 anos, a APAE Batatais oferece o Serviço Centro Dia do Idoso que é destinado a idosos com deficiência adquirida, em situação de vulnerabilidade e/ou risco social e com algum grau de dependência.

O atendimento visa contribuir para a prevenção do abrigamento, a minimização das situações de risco, a diminuição da sobrecarga familiar e o isolamento social. Atende 30 idosos, e oferece diversos atendimentos nas áreas de terapia ocupacional, serviço social, psicologia, enfermagem, fisioterapia, fonoaudiologia, odontologia, medicina e nutrição.

Segundo a técnica de enfermagem, Camila Arantes Pires, a entidade disponibiliza o transporte em que o idoso sai de sua residência e é entregue com responsabilidade. “Nossa proposta é diferenciada dentro da assistência social; o idoso passa o dia, recebe os atendimentos e retorna para sua casa. Ao participar, ele se sente útil e desenvolve suas capacidades e tem assegurado o direito a convivência familiar e comunitária. Um ganho é perceber o quanto os idosos melhoram a convivência com suas famílias” concluiu Camila.

Um dos idosos participantes do Centro Dia do Idoso, o Sr. Marcilio Aparecido de Aguiar, 63, participa do projeto há três anos e afirma que sua saúde melhorou, e também sua convivência com os filhos. “Para mim é uma glória estar aqui. Em casa ficava praticamente paralisado. Agora, participo de quase todas as atividades e até ajudo os demais que apresentam mais dificuldades. Lembro que quando cheguei aqui, não conseguia nem me alimentar sozinho”, disse Marcílio.

A coordenadora da assistência social Fernanda Girardi, afirma que a capacidade de atendimento do centro é de 30 idosos, mas que existem pessoas na lista de espera. “É realizado uma triagem em que temos como critério pessoas que possuem risco social ou com deficiência, com alterações nas funções devido a doenças no Sistema Nervoso Central, como Alzheimer e Parkinson”, finalizou Fernanda.