Acontece no Estado

Ano começa com R$ 100 bilhões em impostos


Adriano Luiz Martins alerta para os valores e prazos atingidos com os R$ 100 bilhões


  Por Redação Facesp 19 de Janeiro de 2017 às 00:00

  | Das equipes de comunicação de entidades membros da Federação das Associações Comerciais do Estado de S.Paulo


O ano de 2017 nem completou um mês e o placar de arrecadação de impostos já superou a marca de R$ 100 bilhões nos últimos dias. De acordo com o vice presidente da diretoria da Associação Comercial e Industrial (ACI) de Marília, Adriano Luiz Martins, o valor representa o total de impostos, taxas e contribuições pagas pelos brasileiros desde o primeiro dia do ano. “No ano passado o valor foi arrecadado no mesmo dia, o que significa que a economia ainda não está melhorando”, destacou o dirigente ao apontar o dia 14 como referência.

Quando o valor aumenta ou os dias se dilatam, os dirigentes da Acim apontam movimentação na economia principalmente quanto ao crescimento da arrecadação. “Quando se junta mais dinheiro é sinal de que foram pagos mais impostos”, apontou. “Quando se junta uma quantia elevada num intervalo de tempo menor, também mostra mais arrecadação”, comparou. “Mas quando não aumenta o valor e nem diminui o prazo, isso não é um bom sinal”, comentou o vice presidente da diretoria da associação comercial de Marília. “Precisamos ficar atento, pois, era de se esperar um valor considerável num intervalo de tempo menor”, acrescentou o dirigente.

Para Adriano Luiz Martins os primeiros dados de 2017 mostram que a economia continua em recessão, justificando plenamente um ciclo mais intenso da queda de juros, pois só assim, segundo ele, será possível reativar a economia e, consequentemente, aumentar o nível da arrecadação. “Somente com novos postos de trabalho é que vamos sair desta crise”, opinou ao justificar na queda do número de emprego como o resultado de toda a cadeia econômica. “Sem dinheiro o consumidor não compra”, sintetizou. “É preciso que o Governo dê poder de compra para o consumidor, diminuindo juros, mais empregos e menor carga tributária”, palpitou o dirigente que é consultor de empresas e empresário. 

No portal www.impostometro.com.br, bem como no portal da Acim (www.acim.org.br), é possível visualizar os valores arrecadados por período, por estado, município e categoria (produção, circulação, renda, propriedade). “O impostômetro é uma importante ferramenta de consulta que mostra a qualquer um o quanto o Governo arrecadou, apenas com impostos e taxas”, disse o dirigente que acompanha regularmente os números apresentados no placar eletrônico, que foi implantado em 2005 pela Associação Comercial de São Paulo para conscientizar o cidadão sobre a alta carga tributária e incentivá-lo a cobrar os governos por serviços públicos de qualidade. “Este placar pioneiro está localizado na sede da ACSP, na Rua Boa Vista, centro da capital paulista”, avisou ao acrescentar que outros municípios se espelharam na iniciativa e instalaram painéis como: Florianópolis, Guarulhos, Manaus, Rio de Janeiro e Brasília.