Acontece no Estado

Acim participa de encontro em Brasília


Presidente George Pinheiro, da CACB, fala para os administradores do Brasil, sobre a esperança de mudança


  Por Redação Facesp 11 de Julho de 2016 às 00:00

  | Das equipes de comunicação de entidades membros da Federação das Associações Comerciais do Estado de S.Paulo


O presidente da Associação Comercial e Industrial (ACI) de Marília, Libânio Victor Nunes de Oliveira e o superintendente da entidade, José Augusto Gomes, participaram de recente encontro empresarial em Brasília (DF), em evento organizado pela Confederação das Associações Comerciais do Brasil (CACB), quando centenas de representantes de associações comerciais e federações, acompanharam o presidente do órgão nacional, George Pinheiro, entregar ao presidente interino do Brasil, Michel Temer, um documento com as demandas do setor produtivo. “Apostamos num grande pacto de todos os setores para ajudar o País a sair da crise”, disse o dirigente nacional.

De acordo com Libânio Victor Nunes de Oliveira, que é o atual vice presidente da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), o evento foi importante para mostrar aos administradores do País, que os empresários estão firmes no propósito de ajudar. “Nosso presidente George está trabalhando para a exclusão do capitalismo de laços e que sejam incentivadas medidas que garantam o acesso do Brasil ao mercado global”, comentou o dirigente mariliense presente no evento e testemunhou a entrega do documento que pede ao Governo Federal atenção especial ao ajuste fiscal, abertura da economia, simplificação das exportações e ampliação do SuperSimples. “A carta também menciona a importância da regulamentação do trabalho intermitente e da terceirização, para que haja maior segurança jurídica nas relações trabalhistas, ampliando as modalidades de contratação e, consequentemente, incentivando a competitividade do mercado”, explicou o presidente da Acim e vice da Facesp.

Para José Augusto Gomes outros pontos ressaltados no documento são a modernização e flexibilização dos meios de pagamento e a necessidade de promover um Refinanciamento às empresas, sufocadas pela crise. “Nós acreditamos que isso ampliaria a base de arrecadação”, falou ao apoiar a proposta de um parcelamento das dívidas tributárias em 360 meses ou 1% sobre o faturamento, englobando toda dívida existente na Receita Federal, conforme o texto entregue ao Presidente Interino, Michel Temer. “O presidente George disse ao governo que está empenhado em ser a sede do 11º Congresso Mundial de Câmaras de Comércio (WCF), evento que reúne líderes mundiais para discutir os rumos do setor”, frisou Libânio Victor Nunes de Oliveira, ao lembrar que para isso, a entidade necessita do apoio institucional do governo brasileiro. “A CACB pretende realizar este encontro mundial no Rio de Janeiro em 2019, que acontece a cada dois anos, e está sendo disputado também pelas cidades de Orlando (EUA) e Bogotá (COL)”, falou o presidente da associação comercial mariliense, que reforça o discurso do presidente George Pinheiro, de que a chegada de Temer ao comando do país “trouxe confiança e produziu esperança para todos com a sensação da redução do desamparo, da falta de rumo e da impotência”.