São Paulo, 28 de Setembro de 2016

Em 2015, a correção dos saldos do FGTS, de propriedade dos trabalhadores, será de 3% no ano. A inflação do ano encontra-se em torno de 9%. Isso quer dizer que o patrimônio do trabalhador está sendo garfado em 6% somente esse ano

comentários

O petróleo confirmou ontem a manutenção dos preços em baixa, o que compromete ainda mais a economia de países como Angola e Venezuela

comentários

Há uma certa leviandade na maneira pela qual o governo pouco se importou com a decisão da Moody’s sobre o risco brasileiro

comentários

A desvalorização cambial já começa a ter efeito sobre as contas externas brasileiras.

comentários

O sistema de primárias permite que as eleições definitivas sejam disputadas por candidatos de maior fôlego; não há por enquanto um favorito definitivo

comentários

Apesar do fato de que continuaremos no restante do ano a conviver com más notícias no cenário econômico, haverá perspectivas positivas mais adiante se certas medidas foram postas em prática agora.

comentários

A eventual perda do grau de investimento acarretará diversas consequências. A primeira delas, já visível, é a disparada das cotações do dólar

comentários

Não é convincente o argumento de que estamos melhor agora com uma meta “realista”, já que a anterior mostrou-se totalmente irrealista

comentários

No mundo real, empresas e países buscam a produção de bens em que são altamente competitivos e dispensam a artificialidade de barreiras que criam reservas de mercado

comentários

Há uma disputa pública entre os ministérios do Planejamento e da Fazenda; Barbosa defende uma fórmula que já não deu certo no passado e em outros países

comentários

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11