Blog Acontece no Estado

/ Marília

Dia 30 de junho termina o prazo para entrega do Sped Contábil

Gilberto Joaquim Zochio, tesoureiro da Acim, alerta para o fim do prazo e orienta os empresários da região sobre a entrega do ECD

O tesoureiro da diretoria da Associação Comercial e Industrial de Marília (Acim), Gilberto Joaquim Zochio, está alertando os comerciantes de Marília quanto ao prazo que termina no próximo dia 30 de junho, terça-feira, o limite para a entrega da Escrituração Contábil Digital (ECD), também conhecida como Sped Contábil, que substituiu os livros de escrituração em papel pelo digital. “É preciso tomar cuidado com o prazo para evitar surpresas desagradáveis”, comentou o dirigente da Acim ao tomar conhecimento sobre a documentação necessária a ser entregue. “A obrigação abrange todas as empresas que utilizam os regimes tributários do Lucro Real ou Lucro Presumido”, avisou. “Além das organizações sem fins lucrativos, que também necessitam efetuar a entrega”, disse o tesoureiro da Acim. “As sociedades simples e as micro e pequenas empresas que optaram pelo Simples Nacional estão dispensadas dessa obrigação”, avisou. 

A ECD é um dos braços do Sped - Serviço Público de Escrituração Digital -, criado em 2007 pelo governo em um ambicioso projeto de modernização dos meios pelos quais os contribuintes cumprem as obrigações acessórias junto das administrações tributárias e órgãos fiscalizadores. A ECD precisa ser submetida ao Programa Validador e “Assinador” (PVA) fornecido pelo Sped. É necessário fazer o download do PVA e do “Receitanet” no portal do Sped e instalar em um computador ligado à internet. “Hoje quase tudo é eletrônico”, frisou Gilberto Joaquim Zochio. 

Segundo o dirigente da Acim é fundamental que o arquivo esteja assinado digitalmente. “Inclusive disponibilizamos este serviço na própria sede da Acim”, lembrou o tesoureiro sobre a prestação de serviço com a “certificação digital” oferecida pela associação comercial. Conforme Instrução Normativa DNRC no 107/08, a ECD deve ser assinada com certificados digitais e-CPF do tipo A3, padrão Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileiras (ICP-Brasil). “As certificações digitais tem prazo de validade e é preciso ficar atento a isto, para evitar transtornos”, destacou o dirigente da Acim. 

Para este procedimento podem ser indicados, no mínimo, dois signatários: a pessoa física que, segundo os documentos arquivados na Junta Comercial, tiver poderes para se responsabilizar, e o contabilista. “Sugiro aos empresários em geral que entrem em contato com o contabilista da empresa e se informe a respeito”, comentou o dirigente mariliense ao destacar que, após o envio, o titular da escrituração poderá monitorar quais órgãos tiveram acesso às informações. “A ECD ficará armazenada no banco de dados do Sped e as informações contidas nela poderão ser visualizadas por qualquer pessoa envolvida com o sistema”, disse Gilberto Joaquim Zochio, ao colocar a Acim a disposição para qualquer orientação prévia neste sentido. “O contabilista da empresa certamente terá todas as informações necessários”, comentou ao fazer o alerta sobre o prazo da entrega.



Alencar Burti, presidente da Facep, elogia performance do Banco Central

comentários

José Augusto Gomes, da Acim, alerta para os produtos direcionados ao calor em crescimento no mercado

comentários

Libânio Victor Nunes de Oliveira, presidente da Acim, preocupado com a dívida acumulada no comércio mariliense

comentários