Blog Acontece no Estado

/ Marília

Associações Comerciais da Facesp lançam campanha contra os impostos elevados do setor empresarial

Libânio Victor Nunes de Oliveira, vice-presidente da Facesp, comentou também a marca de R$ 1 trilhão atingida pelo Impostômetro da ACSP

As associações comerciais do Estado de São Paulo iniciam campanha contra a cobrança elevada de impostos no setor empresarial. De acordo com o vice presidente da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), Libânio Victor Nunes de Oliveira, as instituições associativas registrarão na segunda-feira, dia 29, perto das 12h20, a marca de R$ 1 trilhão de impostos arrecadados, segundo o painel do Impostômetro, criado para mensurar a quantidade de impostos pagos aos governos Municipal, Estadual e Federal. “Vamos fazer uma ação para repercutir este fato em todas as nossas cidades”, disse o dirigente que está encaminhando material sobre a campanha às 18 associações comerciais do centro oeste paulista.

Com o slogan “São Pedro... Socorro!!! Tá chovendo imposto”, a ação terá o tema de festa junina e serão utilizados os elementos para compor o cenário, com a discriminação dos impostos em cada produto. “Vamos convidar entidades parceiras para reunir um número maior de participantes”, falou entusiasmado o dirigente que representa a Facesp na Região Administrativa de número 15 da federação. “Na capital paulista, embaixo do painel do Impostômetro, está sendo planejado ter um sanfoneiro, um casal vestido à caráter, bandeirinhas, banners e distribuição de pipoca”, anunciou o vice presidente da Facesp.

As redes sociais não foram esquecidas e a campanha visa atrair um grande número de postagens no Facebook, Twitter, Instagram etc. “As postagens feitas nos perfis da Facesp podem ser compartilhadas à vontade, sempre usando “#tachovendoimposto”, que agregará todos os simpatizantes”, disse Libânio Victor Nunes de Oliveira que conta com um bom material com arquivos de peças publicitárias para que as associações comerciais interessadas também realizem uma ação em sua cidade. “Compartilharemos todas as peças desenvolvidas, como convite, post, banner, flyer, aviso de pauta e press release”, destacou o dirigente mariliense que representa a região.

Um estudo do IBPT, que compara a queda do PIB com o aumento da carga tributária, será o material a ser distribuído, na hora que o placar atingir a soma de R$ 1 trilhão, a ser distribuído a todos os interessados. “Vamos mostrar o quanto o imposto influencia no valor de produtos, serviços e mercadorias básicas”, ressaltou Libânio Victor Nunes de Oliveira.

Nesta campanha promovida pela Facesp a ideia é expor diversos produtos encontrados normalmente em supermercados e lojas, em que cada material tenha numa etiqueta o quanto de imposto é incluído nos produtos. “O pessoal não faz ideia de quanto existe em cada produto de imposto, e normalmente acha que o empresário que está supervalorizando a mercadoria”, comentou Libânio Victor Nunes de Oliveira.

Confira abaixo exemplos da aplicação dos impostos em alguns produtos: 

Shampoo: 44,2% de impostos
Creme dental: 34,6%
Sabão em pó: 40,8%
Açúcar: 32,3%
Óleo de cozinha: 26%
Achocolatados: 38%
Refrigerante em lata: 46,4%
Cerveja: 55,6%
Cachaça: 81,8%
Brinquedos: 39,7%
Aparelho de DVD: 50,3% 

 

 



Balanço de vendas aponta queda média de 17,9% no movimento de vendas da cidade em comparação com o mesmo período em 2015

comentários

Documento de arrecadação pago mensalmente pelos microempreendedores não será mais enviado pelos Correios

comentários

Campanha “Recupere seu Crédito” conta com a participação de mais de 800 empresas que oferecem condições especiais para a quitação de dívidas

comentários