São Paulo, 28 de Maio de 2017

/ Vida e Estilo

Rede de Jamie Oliver no Reino Unido sucumbe ao Brexit
Imprimir

O chef e empreendedor inglês anuncia fechamento de seis unidades no Reino Unido. A rede tem dois restaurantes no Brasil

O chef inglês Jamie Oliver, conhecido por seus livros e programas de TV de culinária, culpou o Brexit por ter de fechar seis unidades de sua cadeia de restaurantes italianos Jamie’s Italian. 

Das operações que serão encerradas, cinco estão na Inglaterra e uma na Escócia.

"Os donos de restaurantes sabem, o mercado está difícil e, desde o Brexit, as pressões e incertezas aumentaram", disse o diretor da rede, Simon Blagden. A previsão é que as lojas fechem as portas até março.

Jamie's Italian no bairro Itaim Bibi, em São Paulo 

 

A rede Jamie’s Italian tem 42 restaurantes no Reino Unidos e 36 no exterior, incluindo dois no Brasil - em São Paulo e em Campinas.

As unidades da cadeia de restaurantes no Reino Unidos tiveram seus resultados prejudicados pela redução no número de clientes e pela depreciação da libra, que elevou o preço dos alimentos importados, principalmente da Itália.

Desde 23 de junho do ano passado, dia em que os ingleses decidiram em referendo que querem deixar a União Europeia, a libra caiu de US$ 1,4879 para US$ 1,2284, uma desvalorização de 17,4%.

QUEDA MENOR

Apesar da pressão sobre os preços provocada pela depreciação da moeda, a economia britânica tem superado as expectativas dos economistas, com resultados positivos desde o Brexit.

Antes do referendo, analistas diziam que uma eventual saída do país do bloco europeu resultaria em desemprego e recessão, além de uma desvalorização da libra. A crise e o desemprego, porém, ainda não atingiram o Reino Unido. No terceiro trimestre de 2015, o PIB do país avançou 0,6%, um décimo porcentual a mais do que o projetado para o período.

Imagens: Divulgação



Embaixador britânico diz que houve aumento de investimentos em fundos bilaterais, para pesquisa e também o fundo de prosperidade

comentários

Autoridade monetária do Reino Unido apela para flexibilização de controle de capitais e diminuição de impostos para enfrentar as previsões de queda do PIB. Mercado se prepara para o endurecimento das condições comerciais e financeiras

comentários

Em relatório anual sobre a zona do euro, o Fundo traça um cenário mais sombrio

comentários