Vida e Estilo

Ouvir Britney e Marley ao volante é um perigo


Um terço dos jovens que se acidentou enquanto escutava música estava ouvindo rock, outro terço ouvia pop e 19% dance music, revela levantamento de seguradora


  Por Ansa 29 de Novembro de 2015 às 13:23

  | Informações fornecidas pela Agência Italiana de Notícias


Se você costuma ouvir Britney Spears ou Bob Marley enquanto dirige, é melhor reconsiderar. A cantora britânica e o cantor jamaicano, junto a artistas como  AC/DC e o DJ Calvin Harris estão entre os mais perigosos para escutar enquanto se dirige.

Segundo uma pesquisa encomendada pela companhia de seguros More Than, cujo resultado foi publicado no jornal britânico Daily Mail, um em cada 10 jovens motoristas admitiu ter sofrido acidentes ou ter chegado perto de bater o carro ao escutar canções desses artistas.

Por meio do estudo também pode ser observado que um terço dos jovens que se acidentou enquanto escutava música estava ouvindo rock, outro terço ouvia pop e 19% dance music. Entre as canções tidas como as maiores fontes de distração está "Toxic", de Britney Spears, "We found love", de Calvin Harris e "This is Love", de Bob Marley.

O estudo concluiu, entrevistando jovens motoristas de entre 17 e 25 anos, que músicas rápidas, com 130 batidas por minuto ou mais, estão ligadas a uma condução mais veloz e a mais violações dos códigos de trânsito, por prejudicar o tempo de reação e a capacidade de tomar decisões do motorista. Já a música muito lenta se mostrou relacionada a performances piores no volante.

O equilíbrio ideal parece ser de 50 a 80 batidas por minuto, um ritmo semelhante ao dos batimentos cardíacos.

IMAGEM: Thinkstock