São Paulo, 28 de Junho de 2017

/ Tecnologia

Pioneiro da internet, Robert Taylor morre aos 85 anos
Imprimir

Poucas pessoas foram tão fundamentais para a computação atual como ele. Em 1966, assumiu uma posição de direção na Agência de Pesquisas e Projetos Avançados do Pentágono

Robert W. Taylor, um dos pesquisadores por trás da invenção da internet, morreu na última quinta-feira (13/04) aos 85 anos. Ele estava na sua casa em Woodside, no Estado norte-americano da Califórnia. A família informou que a causa da morte foi a doença de Parkinson.

Poucas pessoas foram tão fundamentais para a computação atual como ele. Em 1966, assumiu uma posição de direção na Agência de Pesquisas e Projetos Avançados (ARPA, na sigla em inglês) do Pentágono.

Lá, em meio a um projeto que envolvia três computadores separados, veio a ideia de uma rede interna que transmitisse dados. Após conseguir os recursos necessários, surgiu a Arpanet, precursora da internet atual.

Cinco anos depois, em 1971, no centro de pesquisas de Palo Alto da Xerox, Taylor foi um dos nomes envolvidos no design do computador Alto, conhecido por inspirar boa parte das características dos computadores pessoais de hoje.

Taylor também teve um papel importante na criação dos mouses. Em 1961, quando estava trabalhando na NASA, ele soube de um cientista jovem do Instituto de Pesquisas de Stanford que estava tentando melhorar a interação humana com as máquinas.

Taylor, gostando do projeto feito pelo jovem Douglas Engelbart, deu dinheiro para a pesquisa, que pouco tempo depois resultou no mouse.

Ele se aposentou em 1996, após ter fundado na década de 1980 o Laboratório de Pesquisa de Equipamentos Digitais de Palo Alto.

FOTO: Wikipedia



As maiores elevações foram observadas nas categorias Cine e Foto, Eletrodomésticos e Eletroeletrônicos. Em Brinquedos e Livros houve deflação

comentários

O avanço da internet das coisas é fundamental para o desenvolvimento das cidades inteligentes. Tema é debatido na Campus Party Brasília

comentários

As operadoras tentam emplacar o modelo de limite de dados na banda larga fixa, da mesma forma como já fazem na internet móvel

comentários