São Paulo, 02 de Dezembro de 2016

/ Tecnologia

Foi dada a largada para mais uma edição da Campus Party
Imprimir

O maior e mais importante evento de tecnologia do mundo começa hoje. O foco neste ano é o empreendedorismo

Pouco antes da abertura oficial dos portões da São Paulo Expo, na zona Sul da cidade, jovens aguardavam ansiosos para entrar na Campus Party. Portando malas, notebooks, CPUs, telas de computador e vários aparatos tecnológicos, eles gritavam o nome de Paco Ragageles, o radialista espanhol que criou o evento. Ele retribui com fotos e acenos para a multidão. Ele é uma virtual celebridade para esse público. 

Nesse ambiente, tudo é muito diferente dos tradicionais eventos de empreendedorismo – com homens engravatados, a maioria acima dos 30 anos, expondo a história de sucesso de suas empresas –a Campus é feita por jovens para jovens. Não há trajes formais. Os campuseiros (como são chamados os participantes que acampam na feira) andam de bermudas e chinelos. Eles gostam de tecnologia, inovação e são, ou pretendem ser, empreendedores. 

Campuseiros esperando para entrar na Campus Party 2015: mais de 100mil pessoas participarão do evento

 A Campus Party surgiu em 1996 quando Ragageles ouviu sobre as festas da Internet que estavam começando a surgir na Europa. O primeiro evento foi realizado na Espanha e contou com cerca de 250 participantes. Depois de 11 edições no velho continente, a Campus Party desembarcou no Brasil em 2008 com intuito de ser uma grande universidade da Web com a duração de uma semana. 

Hoje, a edição brasileira se tornou o maior e mais importante evento de tecnologia do mundo. As proporções são gigantescas: 8 mil campuseiros, mais de 100 mil visitantes e 10 palcos em um espaço de 64 mil m². Uma pequena cidade com uma área de acampamento, restaurantes e vestiários.  A edição de 2015 acontece entre os dia 3 e 8 fevereiro e conta com mais de 700 horas de atividades, entre palestras, oficinas e workshops. A feira cresceu em tamanho e também em ambições: “Queremos mudar o código fonte do mundo”, diz Ragageles. 

CAMPUS PARTY 2015: FOCO NO EMPREENDEDORISMO

Pela primeira vez foi escolhido um tema para o evento: os 150 anos da publicação da obra Da terra à Lua, de Júlio Verne. “Queremos homenagear um escritor que foi importante para diversas gerações de inventores e cientistas”, afirma Tássia Skolaude, responsável pelo marketing do evento. Por isso, cada palco temático recebeu nomes de planetas e satélites, entre eles o espaço Lua, dedicado exclusivamente ao empreendedorismo. Entre as diversas atrações do evento estão Jonathan LeBlanc, diretor da Paypal, Matteo Achilli, fundador da rede social egomnia.com e conhecido como “Zuckerber italiano”, e Shubham Banerjee, o menino de 13 anos que criou uma impressora braile com peças de lego. 

Mesmo quem não comprou ingressos para essa edição poderá participar das atividades. Dentro da São Paulo Expo foi criado a Open Campus - um espaço gratuito e aberto ao público, onde serão apresentados projetos de diversas universidades brasileiras, como robôs, exoesqueletos, entre outros protótipos. Nesse mesmo espaço o SEBRAE oferecerá cursos gratuitos sobre empreendedorismo e marketing.  

As palestras serão divididas em 10 palcos, sendo um exclusivo para assuntos relacionados ao empreendedorismo

Outra novidade dessa edição é a criação da campuse.ro, uma rede social para conectar todos os participantes de todas as Campus Party do mundo A plataforma foi elaborada para que os usuários exponham seus projetos, dividam experiências e procurem colaboradores. A ferramenta também permite que as pessoas que estão fora do evento possam acompanhar as principais palestras via streaming. 

Mais do que nas oito edições anteriores, o foco desse ano é o empreendedorismo. Além de palestras e workshops sobre o tema, durante o evento será lançado um documento colaborativo chamado “Brasil + Empreendedor” – donos de empresas e lideranças irão construir uma pauta comum que servirá de orientação para a construção de políticas públicas a favor do empreendorismo no país.  Outro debate importante que faz parte da programação é sobre o Marco Civil da internet e as conseqüências de uma regulação e controle da rede, tanto para os usuários como para as empresas. 

Veja mais informações sobre a Campus Party 2015:

 

 



A abertura de 80 startups nos últimos anos se deve à mão de obra qualificada, boa infraestrutura, formação de grupos de negócios e ao parque tecnológico (na foto)

comentários

Seu aplicativo, que virou uma febre entre os jovens, é acessado a cada dia por cerca de 150 milhões de internautas – quase 15 milhões mais do que o Twitter.

comentários

Com a ajuda de sensores inteligentes, Big Data e imagens de satélite, setor é considerado a bola da vez do empreendedorismo tecnológico

comentários