Sustentabilidade

Relatório Social da ACSP celebra o espírito empreendedor


Na 14º edição, o relatório descreve o desempenho socioambiental de 2015 e o que a ACSP faz para melhorar o ambiente de negócios para os empreendedores


  Por Inês Godinho 09 de Junho de 2016 às 15:09

  | Jornalista especialista em sustentabilidade e gestão, a editora atuou no Estadão, na Editora Abril e na Folha de S. Paulo


Identificar, mensurar e divulgar são atitudes que as empresas e entidades põem em prática quando fazem relatórios anuais pautados pela sustentabilidade

A publicação desses documentos sinaliza respeito pela boa gestão e disposição para prestar contas do desempenho no ano para todos que sejam parte interessada de suas atividades. E quando se fala em desempenho, além do financeiro, também prevê o social e o ambiental.

ACSP - UMA DAS PRIMEIRAS ENTIDADES A PRODUZIR RELATÓRIO SOCIAL NO BRASIL

Lançado esta semana, o Relatório Social da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) chega à 14º edição com a mesma preocupação. Manter associados, funcionários, parceiros, fornecedores e a sociedade informados sobre as ações que desenvolve para cumprir sua missão: a de melhorar o ambiente de negócios e a vida dos empreendedores. E mostrar como faz isso dentro dos princípios da sustentabilidade.

Atuante há 122 anos, a ACSP se destaca por representar e apoiar o pequeno e microempresário e fazer a defesa da democracia e da livre iniciativa. A entidade atua por meio de seus conselhos, das 15 distritais em São Paulo, do Instituto de Economia Gastão Vidigal e do Diário do Comércio.


CRIADORES DE RIQUEZAS

Para garantir um relato completo, a entidade adota, desde 2008, as diretrizes da Global Report Initiative (GRI), uma organização independente e sem fins lucrativos que criou uma metodologia aceita mundialmente para avaliar a gestão sustentável de empresas e instituições de todos os tipos.

A ACSP escolheu 77 indicadores GRI para responder, depois de conferir em 2014 as demandas das seus principais públicos de relacionamento e dos representantes de sua estrutura de governança. 

Entre as questões apontadas como importantes para a atuação e o futuro da entidade, estão o fortalecimento institucional, as relações com os associados, o bom ambiente de trabalho, a economia de água e energia e o respeito aos direitos humanos.

O relatório procurou captar o momento vivido pela associação, de reposicionamento estratégico para atender as imensas transformações da sociedade atual. Por isso, foi escolhido como tema principal da publicação a figura do empreendedor. Em função dele, conforme mostra o relatório, a entidade vem fortalecendo sua estrutura interna para que esteja totalmente dedicada ao associativismo.

Para homenageá-los, o relatório destaca três empresas, cujos criadores têm uma atuação emblemática como empreendedores.

De acordo com Alencar Burti, presidente da entidade, “facilitar e estimular a criação de novas empresas é sinônimo de desenvolvimento sustentado da economia. A ACSP trabalha arduamente para que os agentes sociais entendam o papel do empreendedor e saibam valorizá-lo como agente criador de riquezas e de empregos”.

O Relatório Social 2015 da ACSP está disponível no site da ACSP. Para consultar a versão completa do documento, clique aqui