Sustentabilidade

Empresários podem adotar escolas estaduais


Projeto de José Renato Nalini, secretário da Educação do governo paulista, pretende aproximar empresas do ensino público


  Por Redação DC 02 de Setembro de 2016 às 13:29

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


O governo do Estado de São Paulo destina 31% do seu orçamento para a educação. Somadas são 5.500 escolas, 400 mil servidores e 4 milhões de alunos.

Em tempos de crise, em que arrecadação diminui, fica cada vez mais difícil manter essa estrutura de forma adequada.

Para balancear esses números e resgatar a autoestima dessas escolas, José Renato Nalini, secretário de educação do Governo do Estado de São Paulo, criou o projeto de adoção afetivas das escolas estaduais. 

“As empresas são instituições virtuosas, que podem trazer diversos benefícios para as escolas”, afirma Nalini. “Muitos mais do que o aporte material, os empresários podem contribuir dando palestras e contando suas experiências. Eles são um exemplo de como encarar a crise”.

A secretária da educação preparou uma lista com as principais demandas. Entre elas estão reformas, doação de rede de Wi-Fi, formação de uma horta escolar e o estímulo às atividades culturais, como coral e teatro.

“É preciso que todos tenham em mente que a educação é mais que apenas ações do Estado, é algo que deve envolver a sociedade integramente”, diz Nalini.

Os empresários que quiserem participar desse projeto podem escolher uma escola estadual e conversar direto com a coordenação, ou se preferirem podem entrar em contado com a Secretária de Educação do Estado de São Paulo, por meio do site http://www.educacao.sp.gov.br/. 

FOTO: Thinkstock