Sustentabilidade

Cinco ideias que podem revolucionar o mercado da moda


Centenas de inovadores participam de certame que visa a diminuição de resíduos no ramo fashion, incentivado pela fundação Concious Foundation, da marca sueca H&M


  Por Ansa 04 de Fevereiro de 2016 às 09:07

  | Informações fornecidas pela Agência Italiana de Notícias


Centenas de inovadores de 112 países, incluindo Itália e Brasil, se inscreveram para a primeira edição do Global Change Award, um desafio para ideias surpreendentes relacionadas à sustentabilidade e à diminuição de resíduos no ramo da moda incentivado pela fundação Concious Foundation da marca sueca H&M.

Das centenas de ideias inscritas, apenas cinco foram escolhidas por um júri qualificado e passaram para a próxima fase, onde a iniciativa vencedora receberá 300 mil euros para ajudar na idealização do projeto.

LEIA MAIS: 10 Tendências para 2016 - E como afetam seu negócio

A votação, que é popular e vai até o dia 7 de fevereiro, também vai escolher qual ideia ficará com o segundo lugar, ganhando 250 mil euros, e qual delas ficará com as terceira, quarta e quinta colocações respectivamente, cada uma recebendo 150 mil euros.

Conheça as cinco ideias finalistas:

Criação do "comedor" de poliéster - O poliéster é uma das fibras mais comuns do mundo para a produção de tecidos e confecção de roupas, no entanto ainda é um material difícil de reciclar quando é descartado ou não mais usado. Esta inovação em questão quer desenvolver um novo tipo de bactéria que se alimente do descarte do poliéster para criar elementos úteis que possam ser empregados na produção do mesmo material. Tudo isso sem perda de qualidade.

Produção de fibra têxtil debaixo d'água - As algas são organismos biológicos marinhos que se recolhidos oferecem uma oportunidade de criar um novo tipo de matéria prima para produzir tecidos renováveis. As algas crescem com energia solar e gás carbônico e por isso, são um recurso renovável. Além disso, elas reduzem a necessidade de transporte do material já que podem ser recolhidas em regiões costeiras de todo o mundo.

Produção de algodão a partir de algodão descartável - Esta nova tecnologia em fase de desenvolvimento dissolve os restos dos tecidos e permite que eles sejam reutilizados como matéria prima na produção de um novo algodão sem perda de qualidade. Na ideia, usa-se um solvente de baixo impacto ambiental para dissolver o algodão descartado e gerar fibras têxteis para criar novos tecidos.


Criação de um mercado online para "sobras" têxteis - Está sendo desenvolvida uma plataforma online para recolher e elaborar dados sobre os descartes de produção, uma ligação em tempo real entre produtores e designers que consiste em introduzir estes restos têxteis no processo de produção de novos tecidos e peças.

O software recolhe informações em tempo real sobre o inventário dos produtos descartados e o relaciona com os processos produtivos. Ou seja, a plataforma coloca em contato produtores e designers para que este lixo volte a ser utilizado.

Criação de um tecido 100% "cítrico" - A casca de frutas cítricas como laranjas, limões e mexericas e tudo o que não for transformado em suco podem ser transformados em um novo tipo de tecido sustentável para consumidores conscientes. O fio obtido do descarte da fruta pode ser utilizado para criar diversos tipos de tecidos de alta qualidade.