São Paulo, 26 de Junho de 2017

/ Opinião

E o golpe triunfou...
Imprimir

...o golpe contra a estagnação econômica e o desemprego

Sim, hoje às 6h33 da manhã do dia 12 de maio de 2016, o golpe triunfou!

Mas não um “golpe de Estado” como, cinicamente, dizem os petralhas. 

O que triunfou foi o golpe que a sociedade brasileira desferiu contra o projeto político totalitário do PT, o “Partido das Trevas”.

O que triunfou foi o golpe desferido contra o socialismo e o apoio às ditaduras bolivarianas, que destruiu a imagem do Brasil no exterior.

Triunfou o golpe desferido contra o projeto comunista do Foro de São Paulo.

O golpe contra demagogia e o populismo. 

O golpe contra a corrupção elevada à “categoria de pensamento”. 

O golpe contra a corrupção como sistema de governo.

O golpe contra a corrupção como meio de manutenção no poder.

O golpe contra o aparelhamento das instituições e a destruição do estado.

O golpe contra a estagnação econômica e o desemprego.

O golpe contra aqueles que desprezam a real vontade popular.

O golpe contra o estelionato eleitoral cometido em 2014.

O golpe contra todas as mentiras cabeludas dos petralhas e suas narrativas cínicas, e fantasiosas.

O golpe contra a blogosfera “esgotosfera” petista.

O golpe contra a arrogância da ignorância.

O golpe contra a incompetência.

O golpe contra o circo político criado pelo PT.

Enfim, triunfou o golpe desferido contra a insensatez, a canalhice e a intolerância petistas. 

Tchau "querida"! E que o PT vá para a lata de lixo da história com você!

Antes tarde do que nunca!

E que o Brasil se reconstrua o mais rápido possível...

*******

As opiniões expressas em artigos são de exclusiva responsabilidade dos autores e não coincidem, necessariamente, com as do Diário do Comércio

 



Temos de resgatar e reunir as verdadeiras elites sociais brasileiras para a ocupação da cena política e expulsar as organizações criminosas que tomaram conta do Estado brasileiro

comentários

A qualidade de vida dos brasileiros está recuando a níveis do passado, em vez de crescer como os demais países em desenvolvimento

comentários

Somos contra o AR porque prejudica consumidores, famílias, empresas, além de ser sete vezes mais caro do que a carta simples.

comentários