Opinião

Diário do Comércio é agora digital


Leia editorial do Rogério Amato, Presidente da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp)


  Por Redação DC 01 de Novembro de 2014 às 00:00

  | Da equipe de jornalistas do Diário do Comércio


O Diário do Comércio marca, a partir de hoje, um novo encontro com sua própria história. Dá um passo ambicioso em sua modernização como veículo da Associação Comercial de ?São Paulo e se converte em plataforma digital, incorporando as grandes mudanças tecnológicas que transformam e dinamizam a imprensa mundial. ?

Esse novo projeto não significa apenas a superação do formato de mídia impressa em papel, que acompanhou o jornal desde a sua fundação, em 1924, e que nos levou a uma longa, árdua e bem-sucedida empreitada em favor da democracia e das ideias liberais.

Em sua longa trajetória, o Diário do Comércio avançou de um tímido boletim de registro de falências e concordatas à condição de relevante jornal informativo. Foi dirigido por profissionais que construíram práticas ousadas e combativas de jornalismo.

O formato digital, já adotado e que agora ganha corpo, amplifica-se numa forma bem mais rápida de comunicação com os empreendedores em geral e com os pequenos e médios empresários em particular, que passarão a nos receber, no momento em que preferirem, em seu computador, no tablet ou no celular. ?

A decisão de nos lançarmos como mídia eletrônica é uma evolução, e não uma ruptura. Continuaremos a funcionar como um jornal, mas, no lugar de uma única edição diária, estaremos em processo de atualização constante, com reportagens essencialmente focadas nos interesses mais próximos de nossos associados. ?

O novo Diário do Comércio manterá sua equipe de colunistas, que são um precioso capital para nossa identidade como publicação. E, com a interatividade que a Internet permite, eles terão o espaço necessário para o diálogo com o leitor, que abandona sua posição de consumidor passivo e tem a possibilidade de se manifestar.

Por meio da interação instantânea, esse mesmo leitor poderá adicionar aos textos seu ponto de vista e, num plano paralelo, ter acesso a um amplo leque de serviços e consultas presente na plataforma. É uma via de mão dupla, que ampliará o diálogo entre associados e não associados.

Por fim, a equipe que reunimos para o lançamento da nova etapa de nosso jornal tem, entre suas metas, a abertura ao público dos múltiplos conteúdos produzidos, com competência, por especialistas do Instituto de Economia e dos 20 conselhos temáticos que operam dentro da Associação Comercial. Sabemos que a boa informação jornalística é um dos produtos intelectuais de essencial importância para o sucesso do empreendedorismo. Ao longo de 90 anos, foi o que orientou o funcionamento do Diário do Comércio.

É uma bandeira que continuaremos responsavelmente a carregar. Mas, agora, em patamar tecnológico compatível com a agilidade de cenários desenhados para a mídia neste surpreendente século 21.

Rogério Amato