São Paulo, 26 de Junho de 2017

/ Negócios

Vendas de veículos reagem em abril
Imprimir

Aumento de 15% na média diária de vendas em relação a março leva a Anfavea a projetar alta de 4% no número de emplacamentos de veículos neste ano

A média diária de venda de veículos em abril está cerca de 15% superior à registrada em março, de acordo com informações divulgadas hoje (17/04) por Antonio Megale, presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

"O nível de emplacamento diário em abril começa a nos dar a visão de que a nossa projeção para 2017 (de crescimento de 4%) pode ser atingida", disse o executivo, em evento em São Paulo.

De acordo com dados da Anfavea, o mercado terminou o primeiro trimestre com queda de 1,9% em relação a igual período do ano passado. Em março, a média diária ficou em 8,2 mil unidades.

Apesar de observar um ritmo maior de vendas por dia em abril, Megale acredita que o resultado total de abril será inferior ao de março, em razão de um número menor de dias úteis.

Ele espera, no entanto, que o volume supere as 162 mil unidades vendidas em abril do ano passado.

LEIA MAIS: Governo prepara nova política de estímulo ao setor automotivo

Megale disse ainda que o avanço observado em abril, ao contrário do que ocorreu em março, não está sendo puxado somente pelas vendas para clientes pessoa jurídica (locadoras de veículos, produtores rurais e frotistas em geral), mas tem contado também com uma reação da venda ao consumidor comum.

De acordo com ele, a participação da venda para empresa cai de 38% em março para 33% em abril.

Em relação ao nível de emprego na indústria automobilística, o presidente da Anfavea afirmou que o "pior momento de fechamento de postos já passou" e acrescentou que espera ver "uma reversão disso" no fim deste ano.

Desde 2014, as montadoras instaladas no Brasil fecharam mais de 23 mil vagas de emprego.

Sobre as delações da Odebrecht e a possibilidade de elas atrapalharem as negociações do setor com o governo, Megale disse que acredita que o "país vai continuar andando" e espera que a "questão política seja equacionada o mais rápido possível".

Foto: Fátima Fernandes/ Diário do Comércio



Os clientes tradicionais sumiram das concessionárias, mas empresas de locação de veículos e de transporte de passageiros estão renovando suas frotas

comentários

Crise política não resultou em cancelamentos de investimentos do setor, segundo a Anfavea

comentários

A produção de veículos também cresceu no período. A alta foi de 25,1% em relação a abril

comentários