São Paulo, 26 de Março de 2017

/ Negócios

Renner lidera em varejo no ranking Empresas Mais
Imprimir

A Bayer, da categoria química e petroquímica, sagrou-se a grande campeã na lista que classificou empresas atuantes em 22 setores

O jornal O Estado de S. Paulo revelou na manhã desta terça-feira (29/09), os vencedores do ranking Empresas Mais, que traz uma lista das companhias brasileiras com os melhores resultados em 22 setores avaliados.

A empresa com o melhor desempenho em todos os setores foi a Bayer, vencedora na categoria de indústria química e petroquímica.

Entre os bancos, a primeira posição ficou com o Banco do Brasil, seguido de Caixa e BTG Pactual. Já os vencedores do varejo foram Lojas Renner (1º), Lojas Americanas (2º) e Via Varejo (3º).

LEIA MAIS: Nada de crise. Renner vai abrir mais 30 lojas

Entre os primeiros colocados nas suas categorias estão também Embraer, Raízen, Telefônica, Cielo, CCR e Whirlpool (veja abaixo a lista completa dos vencedores). O anúncio dos ganhadores foi feito em cerimônia na Casa Petra, em São Paulo. Além de representantes das empresas premiadas, participam da solenidade o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin.

METODOLOGIA

Para identificar os destaques setoriais, a FIA avaliou os balanços financeiros de cerca de 5.000 empresas entre 2011 e 2014. As vencedoras foram as empresas que tiveram o melhor "coeficiente de impacto financeiro", indicador criado pela FIA e que considera tanto o resultado da companhia quanto o seu porte.

"É uma metodologia inovadora. Fizemos uma série de transformações matemáticas para colocar em bases comparáveis empresas de tamanhos diferentes", disse o coordenador de projetos da FIA, Sérgio de Oliveira Assis. O coeficiente de impacto financeiro é uma média de outros dois indicadores.

O primeiro deles avalia o porte da empresa e foi calculado com base no seu faturamento e no volume total de ativos. O segundo se refere ao desempenho das companhias e considera a expansão da receita e o retorno sobre o ativo.

Além da lista de vencedores, o Empresas Mais terá informações de mercado sobre os 22 setores avaliados e as companhias que se destacaram em cada categoria. O anuário também terá uma relação das 1.500 maiores empresas do Brasil, elaborada a partir do faturamento anual das companhias.



Segmento de autopeças foi o único a crescer (4,5%) em volume de vendas, de acordo com levantamento da Associação Comercial de São Paulo

comentários

A projeção é do Instituto de Economia da ACSP com base em dados do IBGE e do Índice Nacional de Confiança (INC), pesquisa mensal da Associação Comercial de São Paulo

comentários

O indicador representa uma desaceleração do ritmo de queda na comparação com meses anteriores. Trata-se do menor recuo na comparação anual desde abril de 2015, de acordo com o IDV, que reúne as grandes redes

comentários