Negócios

Faturamento real da indústria cresce 1,7% em julho


Na comparação com julho de 2016, o desempenho da indústria foi 0,2% melhor neste ano


  Por Estadão Conteúdo 01 de Setembro de 2017 às 11:43

  | Agência de notícias do Grupo Estado


Após recuar 2,2% em junho, o faturamento industrial voltou a crescer em julho de acordo com dados divulgados nesta sexta-feira, 1º de setembro, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Na comparação com o mês anterior - e excluindo os efeitos de calendário -, as vendas das fábricas brasileiras aumentaram 1,7% no sétimo mês do ano.

Na comparação com julho de 2016, o desempenho no faturamento da indústria também foi 0,2% melhor neste ano.

Mas, considerando os sete primeiros meses de 2017, a queda acumulada nas vendas ainda é de 5,0% em relação ao mesmo período do ano passado.

"O faturamento industrial segue alternando resultados positivos e negativos, comportamento que caracterizou o segundo trimestre", considerou a CNI, no documento.

Em julho também houve melhora na quantidade de horas trabalhadas na indústria, com alta de 0,7% em relação a julho. Esse indicador, no entanto, ainda ficou em um patamar 2,5% inferior ao desempenho do mesmo mês de 2016.

E, no acumulado de 2017 até julho, o tempo de trabalho na produção foi 3,3% menor que o verificado no mesmo período do ano passado.

"Tal como o faturamento real, o índice de horas trabalhadas vem alternando variações positivas e negativas. O aumento de julho, insuficiente para reverter a queda do mês anterior, mantém o índice em patamar baixo", afirmou a entidade.

Com o aumento do faturamento e das horas trabalhadas em julho, a Utilização da Capacidade Instalada (UCI) no parque industrial brasileiro evoluiu, passando de 77,1% para 77,4% (de acordo com dado ajustado). Em julho de 2016, a UCI estava em 76,4%.