São Paulo, 25 de Março de 2017

/ Negócios

Claro, Oi, Vivo e Bradesco lideram ranking de reclamações
Imprimir

As empresas de telecomunicações estão sendo chamadas pelo Ministério da Justiça para melhorar a prestação do serviço

Três empresas de telefonia lideram o ranking de reclamações em Procons em 2016, de acordo com dados divulgados nesta quinta-feira, (16/03), pelo Ministério da Justiça.

A Claro (juntamente com Embratel e Net) ficou em primeiro lugar, com 179.841 reclamações, seguida pela Oi (fixo e celular), com 163.627, e Vivo (que inclui Telefônica e GVT), com 154.244 registros.

Em quarto lugar está o Bradesco (juntamente com o HSBC), com 84.460 reclamações, seguido por Itaú (75.586), TIM/Intelig (67.814) e o grupo que inclui Casas Bahia, Ponto Frio, Extra e Pão de Açúcar (66.108).

O diretor do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor do Ministério da Justiça (DPDC), André Lopes, disse que o setor de telecomunicações está sempre em primeiro lugar, não só no Brasil, e que as empresas estão sendo chamadas para melhorar a prestação do serviço. "Isso não os exime de melhorar condutas e baixar esse nível de reclamações", afirmou.

Em relação ao setor financeiro, Lopes disse que o departamento vê com bons olhos que o setor se abriu para renegociar contratos, mas chama a atenção o nível de endividamento da população. "Fazer dessa renegociação uma prática preocupa", completou.

Em 2016, o número de atendimentos em Procons caiu 7,2%, chegando a 2.458.127.

FOTO: Thinkstock 



Entre as principais queixas estão a prestação de informação de forma inadequada e débito em conta de depósito não autorizado

comentários

No total, o BMG, que tem 2,5 milhões de clientes, foi alvo de 107 reclamações consideradas procedentes – O Itaú, por sua vez, teve 655 queixas

comentários