São Paulo, 25 de Março de 2017

/ Leis e Tributos

Receita elimina formulários de papel de regime especial de exportação
Imprimir

A habilitação e procedimentos administrativos do Recof-Sped serão totalmente digitais

A Receita Federal passou a permitir a utilização de formulários digitais pelas empresas que exportam por meio do Regime Aduaneiro Especial de Entreposto Industrial sob Controle Informatizado do Sistema Público de Escrituração Digital (Recof-Sped). 

Agora não será mais necessário utilizar formulários de papel para solicitação de habilitação no regime especial, para deixar de utilizar o regime, além de outros procedimentos administrativos. 

"O uso de formulários digitais proporcionará ganhos expressivos de eficiência e agilidade nos procedimentos administrativos para adesão ao Regime, bem como a sua gestão, facilitando seu uso de forma integrada aos procedimentos no Portal Único do Comércio Exterior", diz a Receita por meio de nota.

A expectativa do Fisco é que o uso de formulários digitais incentive um maior número de empresas a se habilitarem no sistema.

O Recof-Sped foi criado em 2015. Segundo a Receita, as mudanças propostas pelo regime flexibilizaram alguns critérios para habilitação, como a redução do patrimônio líquido exigido, que passou de R$ 25 milhões para R$ 10 milhões, a redução no volume mínimo anual de exportações exigido, que passou de US$ 10 milhões para US$ 5 milhões, e a dispensa de um software aberto e auditável para controle dos insumos em toda a cadeia produtiva.

IMAGEM: Thinkstock

 



José Augusto de Castro, da AEB, acredita que país vai enfrentar eventuais cancelamentos e possíveis reduções de preços

comentários

Em janeiro, as vendas externas somaram US$ 14,9 bilhões, garantindo um resultado positivo de US$ 2,7 bilhões na balança comercial, o melhor da década para o mês

comentários

São esperadas mais de 120 milhões de toneladas de carga neste ano. A expectativa leva em consideração projeções positivas para as safras de grãos

comentários