São Paulo, 26 de Junho de 2017

/ Leis e Tributos

PF deflagra operação em SP contra fraudes no Imposto de Renda
Imprimir

A operação, batizada de Rei Leão, desarticulou um esquema de fraudes promovido por pessoas físicas e jurídicas

A Polícia Federal (PF), com apoio da Corregedoria da Receita Federal, deflagrou nesta sexta-feira (19/04), em São Paulo, uma operação que desarticulou um esquema de fraudes ao Imposto de Renda, promovido por pessoas físicas e jurídicas. 

A operação recebeu o nome de Rei Leão, animal que simboliza o tributo.

Foram cumpridos três mandados de busca e apreensão nas cidades de São Paulo e Bertioga, segundo a PF, e também foi determinado o bloqueio de bens e imóveis que somam R$ 4 milhões. 

Um auditor da Receita Federal foi afastado de suas funções. O nome das empresas e das pessoas envolvidas no esquema não foi revelado pela Polícia Federal. 

Não foram expedidos mandados de prisão nessa operação, mas a Polícia Federal informou que ainda busca identificar também os clientes dos investigados nesta operação.

De acordo com a investigação, um consultor tributário conseguia obter restituições de Imposto de Renda para seus clientes, sem que os pagamentos declarados tivessem sido efetivados. 

A fraude, segundo a Polícia Federal, consistia na manipulação do sistema da Receita Federal, com o auxílio de um servidor público, que excluía manualmente dados do sistema de fiscalização.

A PF acredita que o sistema criminoso pode ter provocado prejuízo de R$ 4 milhões em restituições fraudulentas.

Os investigados poderão responder pelos crimes de violação de sigilo funcional, inserção de dados falsos em sistemas computacionais e sonegação fiscal, cujas penas variam de 2 a 12 anos de prisão e multa.

IMAGEM: Agência Brasil



O principal alvo da operação é a empresa JBS, dos empresários Joesley e Wesley Batista e envolve suspeita de fraude bilionária. O ex-ministro Antonio Palocci também é investigado

comentários

Governo encontrou nomes de quase 1,2 mil falecidos que estão recebendo benefício permitido apenas a idosos e pessoas com necessidades especiais que tem renda mensal de R$ 234,25

comentários

Valor é 6% maior do que o registrado em 2015, segundo Associação Brasileira de Telecomunicações

comentários