São Paulo, 21 de Julho de 2017

/ Leis e Tributos

Impostômetro chega aos 10 anos... trabalhando como nunca
Imprimir

O painel foi inaugurado em 20 de abril de 2005 com a performance do ator Paulo Goulart. Desde então, já registrou R$ 12,8 trilhões em tributos arrecadados pelos governos

Há exatos dez anos o aclamado ator Paulo Goulart subia em um palco improvisado na rua Boa Vista, centro histórico da capital paulista, para interpretar um Tiradentes inconformado com a elevada carga tributária do país. 

Ele fazia um paralelo entre a revolta dos inconfidentes - obrigados a pagar à Coroa Portuguesa 20% do ouro extraído no Brasil – com o contribuinte atual, que a cada ano paga mais e mais tributos aos governos.

A representação de Goulart marcava a inauguração do Impostômetro, painel instalado na sede da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) com o intuito de alertar a população sobre a escalada da arrecadação tributária.  

Deste 20 de abril de 2005 o Impostômetro estima para o contribuinte o total de impostos, taxas e contribuições pagas para a União, os estados e os municípios. A iniciativa ganhou reconhecimento mundial,  sendo divulgada em jornais dos Estados Unidos e Japão, entre outros países.

O Painel também virou ponto turístico da cidade de São Paulo e inspirou outros municípios a adotarem idéias semelhantes, como Florianópolis, Guarulhos, Manaus, Rio de Janeiro e Brasília.  

Ao longo desses dez anos o contribuinte pagou  mais de R$ 12,8 trilhões em tributos. “Esse número revela que a arrecadação cresceu muito mais do que a economia brasileira, o que significa que aumentou a contribuição compulsória de cada cidadão para os governos entre 2005 e 2015”, observa Alencar Burti, presidente da ACSP e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp). 

E para 2015, Burti estima que o marcador do Impostômetro chegue perto de um recorde de R$ 2 trilhões.
 
Em 1988 a carga tributária brasileira era de 20%. Já em 2005, ela superava 34% e veio crescendo até os dias atuais. Hoje a carga é próxima dos 36%. “A sociedade e as entidades precisam ficar atentas, pressionar, entonar um verdadeiro grito de alerta, rechaçando qualquer tentativa de criação ou recriação de tributos”, afirma Alencar Burti.

 



Impostômetro da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) atinge a marca nesta sexta-feira (21/07), às 10h30, 20 dias antes do que no ano passado

comentários

De janeiro a junho, a Receita arrecadou R$ 648,5 bilhões, o melhor desempenho para o período desde 2015. A alta foi de 0,77% na comparação com igual período do ano passado

comentários

A estimativa da Receita é que entre 2,5 mil e 3 mil contribuintes façam parte da segunda fase do programa. Até agora, foram entregues 836 declarações.

comentários