São Paulo, 29 de Abril de 2017

/ Leis e Tributos

Impostômetro atingirá R$ 600 bilhões nesta sexta-feira
Imprimir

Em 2014 a marca foi alcançada no dia 6 de maio. Contagem mostra que a arrecadação não perdeu o fôlego, mesmo com a economia fraca

A perda de fôlego da atividade econômica ainda não aparece na arrecadação de impostos, que segue voraz. Isso é o que deve mostrar o Impostômetro da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), que atingirá a marca de R$ 600 bilhões nesta sexta-feira (24/4), por volta das 13h50, na sede da entidade no centro da capital paulista. 

O painel mostra o total de impostos, taxas e contribuições que os brasileiros já pagaram à União, Estados e municípios desde o primeiro dia deste ano. Desta vez, a marca de R$ 600 bilhões será alcançada 12 dias mais cedo. No ano passado, o painel registrou esse valor no dia 6 de maio. 

Para o presidente da ACSP, Alencar Burti, essa antecipação deixa claro o aumento da carga tributária de um ano para o outro. "Isso significa que, no Brasil, a arrecadação cresceu mais do que a economia. Ou seja, aumentou a contribuição compulsória de cada cidadão para os governos", afirma.

LEIA MAIS: Impostômetro chega aos 10 anos... trabalhando como nunca

De acordo com as estimativas da entidade, 2015 deve bater recorde na arrecadação de tributos, com um total de R$ 2 trilhões. No ano passado, o total arrecadado foi de pouco mais de R$ 1,8 trilhão.

Nos dez anos de existência do painel, os brasileiros já pagaram mais de R$ 12,878 trilhões em tributos. O dado é computado pelo Impostômetro, que completou uma década na última segunda-feira (20/4). 

“Diante de todo esse montante e da qualidade precária dos serviços públicos, os brasileiros precisam rechaçar qualquer tentativa de criação ou recriação de mais tributos”, defende Alencar Burti. 

O objetivo do painel é conscientizar o cidadão sobre a alta carga tributária e incentivá-lo a cobrar os governos por serviços públicos de qualidade.

 



Para ACSP e Facesp, greve refletirá negativamente no comércio, justamente em um momento em que a atividade econômica experimenta uma incipiente melhora

comentários

As desonerações concedidas pelo governo resultaram em uma renúncia fiscal de R$ 21,106 bilhões no primeiro trimestre

comentários

Com nove dias de antecedência em relação a 2016, o Impostômetro da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) atinge nesta segunda-feira (24/4), às 8 horas, a marca de R$ 700 bilhões

comentários